quarta-feira, 30 de junho de 2010

Desculpem lá a minha abelhudice num assunto que não percebo mas se há coisa que me aborrece é isto...

Português é sempre a mesma coisa em época de futebol. Se a equipa faz um grande jogo é ver eles todos contentes a festejar, já ninguém pára Portugal, para a frente é que é caminho. Porém, assim que a equipa é eliminada é só criticas, é só dizer que são incompetentes, etc...
Eu até compreendo que os gajos ganham muito bem para estarem lá a brincar com uma bola e que mais que isso deviam fazer um bom trabalho, pois eu recebo MUITO menos e tenho que garantir que o meu trabalho fica mais ou menos bem feito (sempre para o bem feito que eu não sou gaja de gostar de levar nas orelhas).
Compreendo que eles jogaram mal, ou que podiam ter feito melhor, ou que blábláblá wiskas saquetas...
Na verdade, vamos lá ver quantas equipas ficaram no caminho e que nem chegaram a esta fase, quantas equipas foram eliminadas antes de Portugal?
Não percebo nada disto, é verdade, mas nós ainda estivemos lá. Ainda chegámos aqui, se podiam ter feito melhor, se calhar podiam mas não fizeram. Para mim esta equipa precisa de amadurecer porque meus caros leitores a realidade é que a selecção de ouro já não está lá... já se foi o meu Figo, o Rui Costa, o Pauleta entre outros tantos que fizeram a selecção de ouro e que mesmo assim houve anos que foram recebidos com insultos, pedras, abusos.
Um bocadinho de desportivismo não fazia mal a ninguém. Chegámos, fizemos uns jogos que podiam ter sido melhores, não vencemos. Paciência, daqui a 4 anos há mais.


Eu tenho uma paixão pelo Luís Figo, é verdade!!!

A Gaja e as Despedidas

Detesto despedidas, mas quem  não detesta. Independentemente se as despedidas são positivas ou não eu detesto-as. 
Tenho um defeito de fabrico grave que piora essas situações, apego-me demasiado às pessoas e depois quando me tenho de separar delas é um autêntico momento sofredor.
Lembro-me sempre que quando era pequena e os meus tios nos visitavam, era um filme na hora de partir. Eles, como estão na outra ponta do mundo, quando cá vêem ficam 1 ou 2 meses ou até mais, nunca fazem as coisas por menos. Enquanto cá estão é uma festa, é jantares, é convívio, é festas, é aproveitar os anos distantes ao máximo e na hora do adeus era a Gaja agarrada às pernas deles a fazer um autêntico berreiro que não queria que eles fossem. 
Agora já é um bocadinho diferente, já amadureci... (LOL)
Continuo a não gostar de despedidas, são tristes. Mas infelizmente elas fazem parte da vida. Não podemos ter por perto todos aqueles que gostamos e temos que aprender a viver com isso, no entanto, não quer dizer que não fiquemos tristes e que continuemos a chorar. Eu choro na mesma e se for preciso é um mar de baba e ranho, só não me agarro é na perna de ninguém, mas posso muito bem substituir isso por um abraço bem apertado.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Ainda sou do tempo de ...


Savage Garden - Truly, Madly, Deeply

Tenho noção que esta não é uma banda que prima pelas fantásticas letras ou que seja tão boa que nunca vá cair no esquecimento dos comuns mortais que como eu, os ouvia no final dos anos 90. Salvo erro, lançaram  apenas 2 álbuns dos quais sabia todas as faixas de cor e salteado e de trás para a frente. Bons tempos estes...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Só tenho uma coisa a dizer:

filhas da mãe (isto para não lhes chamar outra coisa) das alergias que não me deixam dormir... é antes de dormir, é antes de acordar...assim não há quem durma.

domingo, 27 de junho de 2010

Acho que descobri a nova banda (mais uma) da minha vida... em breve numa rubrica perto de vocês...
Chego tarde mas chego, isso é que é preciso.

sábado, 26 de junho de 2010

Agarrem-me que senão faço asneira

Sei que ultimamente só falo em gelados, mas isto de não os poder comer está a dar comigo em doida. Desde pequena que sempre comi gelados. Ás vezes sentava-me em frente à TV ou ao PC e devorava um daqueles baldes grandes de Haggen Dazz (500ml) e só quando a colher batia no fundo da embalagem é que reparava que tinha acabado. Sou gulosa é verdade, mas há que fazer sacrifícios para ter um corpo danone no fim do Verão :s
Agora continua a apetecer-me devorar gelados, quando vou às compras fujo dos corredores das arcas para nem ver gelados mas deste há uns dias que me apetece um da Ben & Jerry's que são todos maravilhosos e caros como tudo. Se verem alguém a salivar ao pé das arcas dos gelados posso ser eu, por isso estejam atentos para me agredirem, não posso cair na tentação...

só pus a referência à quantidade do gelado para não pensarem que sou um elefante, ok?

Há coisas piores mas por agora...

...nada dói mais que sermos insignificantes para alguém que nos é tão importante!!!

Vou fazer birra e bater o pé!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Olhá rubrica aqui do boteco... pois isto há quem goste e há quem não goste mas não posso agradar gregos e troianos e são os meus ouvidos que contam.

Esta semana vamos ouvir o meu grito de revolta. Nada melhor que Linkin Park para animar a minha vida e poder recordar um dos melhores concertos a que já fui. Para não andar a vasculhar no que já está arrumado e encaixotado vamos ficar pelo mais recente (visto que ainda não tenho conhecimento de nenhum novo, mas como ando afastada destas coisas nunca se sabe).


E como conheço este album de trás para a frente posso já deixar aqui um cheirinho da minha música preferida...

 I bleed it out, digging deeper just to throw it away
I bleed it out, digging deeper just to throw it away
I bleed it out, digging deeper just to throw it away
Just to throw it away, just to throw it away
Foi só impressão minha ou o jogo de hoje mais parecia um um jogo de futebol americano?!?

Gajas vs Gajos - a minha teoria

Os gajos são complicados, mais que as gajas, ponto final parágrafo.
Chegámos a esta brilhante conclusão hoje (desculpem leitores deste blog) mas isto é a realidade dos nossos dias. Sabem lá eles o que querem quanto mais entenderem o que nós queremos. Não é assim muito dificil saber o que uma mulher quer, digo eu, que ainda não sei bem o que quero. Mas devo querer algo como acordar sempre com palavras meigas, pequenos almoços na cama, miminhos, sexo, duche demorado e depois ao fim do dia queremos o jantar na mesa, umas massagens aos pés, às costas, às pernas porque isto de andar de saltos altos mata qualquer uma, queremos mais miminhos, sexo, duche demorado...quero alguém que nme ajude e que não dependa de mim, quero alguém que me apoie e que me diga que estou errada, quero saber que posso contar com alguém.
Basicamente nós queremos o mesmo que vocês, por isso facilitem a coisa e não sejam chatos com a história que ah e tal elas querem relações sérias, compromissos, quiçá casamento e eu não estou preparado. 
Ninguém está preparado para deixar a boa vida e passar a partilhar uma vida a dois. Por isso conselho de uma gaja que não percebe nada de relações e muito menos de gajos, não compliquem tá.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Passando a explicar o post anterior, quando me refiro ao 'ouvir-te' é simplesmente em ouvir músicas que me lembram a pessoa em questão e não em falar com ela... era bom se assim fosse, não era?!?
Hoje apetece-me ouvir-te, como me apeteceu ontem e como me apetecerá amanhã e depois de amanhã e sempre... e é tão fácil ouvir-te.
Alguém que me explique porque raio só passam publicidades de chocolates e gelados na tv?!?
Estou de dieta minha gente e isso é tentação... estou quase a tirar o cu da cama e ir comprar o belo do gelado ali ao lado e aproveitar para beber uma mini com o meu colega...
É por coisas destas que quase que não vejo tv...


Um dos meus preferidos, mas também pode ser um de cheesecake de limão do pingo doce, o efeito é o mesmo: Uma gaja feliz :)

terça-feira, 22 de junho de 2010

Hoje...

HOJE, foi um dia de muitas emoções. 
Percebi que, para que tudo tenha um fim basta estar vivo. 
É tão simples como um estalar de dedos. 
Amanhã será outro dia. 
Tudo está bem quando acaba bem.



Too much at the same time.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Eu vi bem 4 golos!!! bem que o Cristiano dizia que era como o ketchup...ahahah


Adenda: e acabou com 7... muito bem!!!
Mas está a chover na África do Sul?!? Parece que chove a potes...
Aborrece-me ver o jogo por causa do barulho das vuvuzelas. Mas que raio, aquilo é insuportável. Não iam proibir o uso daquilo nos estádios?!?
Vou fazer birra e não ver o jogo, depois digam-me o resultado, sim?

domingo, 20 de junho de 2010

Today I wanna be stupid

Sessão de Cinema

Muito filme tenho visto ultimamente, mas como é óbvio não posso vir aqui falar de todos porque senão este blog era enfadonho porque ainda por cima eu não sei fazer boas criticas aos filmes. Por isso seriam um sem número de post's com a imagem do filme e uma ou duas linhas sobre o mesmo e possivelmente roubadas de outro lugar qualquer. 
Assim falo só de alguns e hoje decidi ver e vir postar aqui sobre o : 'Veronika decide morrer'. Como sabem, este filme foi baseado no livro do Paulo Coelho. Se é parecido ou não, não me lembro. Já li o livro há mais de 10anos por isso já lá vai a história. Sei que na altura o adorei, o que me fez ler mais alguns dele, nomeadamente o Brida que foi mais um daqueles livros que achei brilhantes.
Agora vamos há história: é sobre uma rapariga que tem tudo para ter aquilo que consideramos uma vida plena e com sucesso no entanto, ela sente-se vazia e tenta suicidar-se tomando uma mão cheia de comprimidos com um belo copo de whisky. Como é óbvio ela não morre porque a socorrem a tempo. É internada numa clínica psiquiátrica que tem fama de usar métodos pouco ortodoxos e ultrapassados, porém ela só vai para lá para esperar pela morte porque supostamente tem um aneurisma que rebentará de um momento para o outro. Nessa clínica começa a conhecer os pacientes e sabe-se lá porquê apaixona-se por outro utente encontrando assim o sentido da vida... o resto têm de ver (isto se não tiver já dito tudo).


Este filme/livro, mostra que às vezes temos que cair, para percebermos o sentido da vida. Quando comecei a ver o filme pensei, se uma pessoa quer morrer porque não a deixam morrer. Mas agora, depois de já ter visto, não consigo pensar da mesma forma. Isto porque, de um momento para o outro tudo pode mudar. E vou ficar por aqui porque já falei demais.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Beach Donuts

No outro dia ouvi o vendedor a explicar a um puto inglês o que era a tão famosa Bola de Berlim, ou seja, nada mais fácil do que é um : Beach Donuts.
Na altura não me apeteceu, mas agora era menina para comer/devorar a bela da Bola de Berlim mas com creme...

Olhá rubrica aqui do boteco....

Há uns tempos já tinha aqui falado desta banda sonora porque adoro esta música. Aproveitando que agora vai-se começar a falar do novo filme tenho que salientar que espero que tenha uma banda sonora tão boa como esta. E não venham cá com histórias que isto é para miúdos e tal porque eu li os 4 livros e adorei todos... do filme e dos actores escolhidos já não posso dizer o mesmo mas fico-me pela música.

Recomendo.



Este post é totalmente agendado, espero estar escarrapachada ao sol numa praia qualquer.

cabelo comprido VS cabelo curto

Esta coisa dos cabelos fez-me fazer uma pequena pesquisa, isto porque, ontem vi o filme, The bach up plan (Plano Bebé). Como achei aquele actor todo fofinho e tal (como é normal nas comédias românticas, escolhem-os a dedo que é para ficarmos todas babadas por eles e não ligarmos a mais nada) fui procurar que outros filmes ele tinha feito e para minha surpresa tinha feito uma série de vampiros, Moonlight. a questão é esta, digam-me de vossa justiça, como o acham mais giro, na primeira foto ou na segunda... 








                       VERSUS




  Antes que me venham dizer que estraguei este fantástico blog com porcarias de gajos não se esqueçam que eu sou uma gaja, por isso é normal que apareçam uns gajitos aqui assim de vez em quando... isto é um blog cor de rosa por vezes, outras vezes é verde, outras ainda é azul, também passa por fazes negras...enfim é tipo arco íris...


Sei que podia ter escolhido para 2ª foto uma coisa mais bonita, mas imaginem o olhar da primeira na segunda...isto está complicado.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Homens de cabelo comprido?!?

Não gosto assim muito. A sério que não entendo porque é que eles usam cabelo comprido. Gosto mais deles com o cabelo curtinho...

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Hoje era menina para me deliciar com estas duas maravilhas

Desafio - Mesmo que não queiras saber toma lá mais um post sobre mim...

 Tirei descaradamente esta ideia do Sinto-te Falta, pois achei isto divertido. Mas agora não estou bem a ver o que tinha de divertido. Falar de mim é tão difícil como falar de tanta outra coisa. Ou seja, detesto falar de mim mas ao mesmo tempo falo demasiado. Demasiado confuso? Talvez, sou uma incompreendida por tudo e todos.
Mas cá vai, este é um desafio que consiste em dizer seis pequenas coisas sórdidas que vocês não sabem de mim mas que não é agora que vão ficar a saber (riso maléfico,lol).

1. Aderi ao Extravaganza mas nunca ligo a ninguém e agora aborrece-me desactivar. Raramente utilizo o telemóvel com outra funcionalidade que não seja a de despertador. Ok, às vezes mando sms mas ele nunca tem som mesmo por isso se tentarem ligar é raro atender.

2. Detesto que me digam que sou parecida (de feitio) com o meu pai. Porque fisicamente falando dizem que quase que podia ser filha de uma prima afastada do meu pai visto que somos iguais... na verdade até nem era mal pensado, visto que eles são/eram (não sei bem, porque eles andam lá para os lados da Costa da Caparica e não os vejo desde o funeral do meu pai) ricos como tudo...

3. Tenho uma paixão platónica que me está a tornar insuportável.

4. Sou só mais uma complexada neste mundo imperfeito, por isso esqueçam lá os elogios porque comigo não funcionam.

5. Passo a vida no duche. Por isso imaginem a conta da água... não é fácil viver comigo.

6. Adoro fazer comida para os outros, para mim não tenho paciência.

E de bónus ainda levam a 7ª coisa sórdida que não sabiam de mim...


7. Sou uma anti social, por isso não se admirem muito se nunca ouvirem a minha voz, se não verem um sorriso, e para aqueles que já tiveram a sorte e presenciaram um acontecimento desses sintam-se uns felizardos.

Changes

Por norma, não me meto em nada que não tenha a certeza de que sou capaz. Não arrisco e vejo no que dá. Não vivo um dia de cada vez porque tenho de programar as coisas na minha cabeça com antecedência. Quando faço as coisas, quando me meto nelas, tenho de ter a certeza que sou capaz, que vou conseguir fazer até ao fim. Sou demasiado exigente comigo própria. E por ser demasiado exigente, demasiado perfeccionista, falho. Erro tanto ou mais que ou outros. Sou uma desilusão constante para mim. Por vezes sinto que exijo demasiado de mim. E não exijo, devia de conseguir fazer mais, ser mais. Mas mais o quê...
Neste momento sinto que falhei em tantos aspectos que já nem consigo enumera-los, as coisas fugiram do meu controle e eu... eu tenho medo. Muito medo. Agora, mais que tudo não posso falhar. Tenho que ter força para conseguir dar a volta por cima e vencer. 
Se faz sentido?!? Não faz algum, mas terá de fazer um dia. Um dia saberei que chorei mais do que necessário, que podia ter feito por menos, que não tinha que me preocupar tanto, que tudo se resolveria...mas agora, agora tenho medo. Muito medo.
Mudanças avizinham-se e eu não gosto de mudanças. 

I see no changes. Wake up in the morning 
and I ask myself,
"Is life worth living? Should I blast myself?"
2Pac - Changes

terça-feira, 15 de junho de 2010

Qual é a coisa que é mais branca que a cal da parede e que depois de 2 diazinhos de praia fica vermelha que nem um tomate?!?

Quem é que não vai dormir nada esta noite, quem é?

Andei por terras de Zeze Camarinha e deixem que vos diga que não encontrei tal senhor, mas que teria feito um jeito do caraças uma coisa do género: Can I pute some cream in your back!!! (opah não encontrei a expressão que o gajo usava para engatar as inglesas por isso inventei esta)

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Às vezes dou comigo a pensar nesta coisa que é o amor, o gostar de alguém. O sentir-se só num mundo cheio de pessoas. Dou comigo a pensar numa história que não aconteceu, porque não tinha que acontecer. Dou comigo simplesmente a pensar que percebi tudo errado, que não disse da forma correcta, que podia ter feito mais. Mas para quê?
Serviria alguma coisa que se em vez de ter escrito que gostava de ti, era melhor ter escrito que te amava? Serviria  de alguma coisa ter feito coisas que nunca pensei em fazer mas que podia ter feito? 
Serviu para alguma coisa dizer coisas que nunca pensei que pudessem ser ditas? Serviu?
Na realidade não serviu de nada, foram palavras ditas ao vento, desejos perdidos entre palavras, vontades não realizadas e para quê?
Para quê tudo isto?
A solidão, esse monstro para alguns, amiga do peito para outros é só para quem quer.
Só estamos sós se quisermos. Porque há sempre alguém. Há sempre outro alguém. Mas porque não sentimos o mesmo, porque não o desejamos da mesma forma, porque não sonhamos de igual maneira, porque não queremos construir algo que até podia ser bom, então, arranjamos desculpas. Dizemos:  ah e tal não há nada, é só amizade; eu não vejo as coisas assim; isto não tem pernas para andar; o problema não és tu, sou eu que não me sinto preparado; estamos muito longe um do outro; estamos demasiado próximos...e podia continuar com mais umas quantas desculpas. A verdade é que queremos estar sozinhos. Não queremos ver à nossa volta o que nos rodeia. Estamos presos a algo que não existe. Mas eu continuo aqui.                                                                                             
Só tu não me vês.

domingo, 13 de junho de 2010

Tenho uns vizinhos estranhos. Sempre tive. Mas agora um deles é giro e acabei por fazer uma figurinha a frente dele...  cá me parece que vamos ser vizinhos muito pouco tempo.
Ando a pensar em acabar com umas quantas coisas, mas depois fico a pensar e sinto uma tristeza enorme porque parece que vou acabar com uma parte da minha vida. Mas é urgente começar de novo.

sábado, 12 de junho de 2010

Ainda sou do tempo...

Dou um beijinho na testa de quem se lembrar disto...e ainda posso oferecer o cd. Nesta altura andava eu, mais coisa menos coisa, no meu segundo 7º ano. Sim, reprovei porque era uma baldas do caraças e tal. No ano a seguir aprendi a lição, apesar de não ter sido castigada nem nada, tirei 5 a umas quantas disciplinas. Ando a vasculhar nos cds velhos e como não sei o que lhes fazer vou ouvindo e tal...minha gente, tenham cuidado porque ainda há-de aparecer Backstreet Boys, Britney Spears e mais uns quantos do género.

Sessão de cinema

Como não podia deixar de ser, lá fui ver o Sexo e a Cidade II com um grande balde de pipocas e com as amigas. Eu podia vir agora para aqui dizer o o filme é isto e aquilo... ah e tal é sobre sexo e moda, tem para aí uma traição pelo meio, tem amores verdadeiros, casos mal resolvidos e tudo isso, mas porque além de tudo o que se fala, para mim, este filme é sobre a amizade. Amizade daquela para a vida.
E o momento que mais gostei foi o karaoke... as saudades que tenho de ir com as minhas amigas para as noites de karaoke e fazermos tantas figurinhas...

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Digam-me, não se acanhem. Com este fundo isto está demasiado piroso ou está giro??

Olhá rubrica aqui do boteco... e isto é assim, aqui não aparece nada de novo, nada que vocês não conhecem porque a minha cultura também não é assim tão vasta quanto isso mas apelamos, ou tentamos apelar, à diversidade

E sobre este cd, que vos posso dizer... humm, simplesmente adoro-o. É daqueles que posso ouvir sempre que não me canso. Todas as músicas têm uma história, quase todas têm um momento na minha vida, e sei  quase todas de cor e adoro a voz dele... por isso esta semana delicio-me com:

Seal - Soul

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Sessão de Cinema


Demasiado tempo livre dá nisto... toca a ver filmes de manhã até à noite (digo isto porque deixo-me dormir a meio e continuo umas horas mais tarde, por isso um filme dá para 1 ou 2 dias). Não sei porquê, mas este Guido Contini devia ser uma máquina (não digo onde para não chocar mentes) mas o mulherio do filme andava todo louco atrás dele...
Os musicais a mim cansam-me, porque só os consigo ver uma vez e basta. Podem ser filmes fantásticos e maravilhosos, mas o meu cérebro só os assimila uma única vez... mas este acho que vou ter de repetir porque faltou-me ali qualquer coisa.
Agora, pergunto,  fui só eu a achar que as meninas do filme estão lindas, maravilhosas, fantásticas, sexy's excepto a matrafona da Fergie que me pareceu mais bicho do mato que outra coisa. Sei que era essa a intenção, mas achei demasiado exagerado. De resto, fantástico.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Alterações naquele que tem tudo para ser o melhor jantar da bloguesfera (LOL)

A data altera-se para dia 2 de Julho (sexta-feira), dia em que supostamente toda a gente está com possibilidades económicas ou não fosse esse o segundo dia do mês (para aqueles que não recebem nessa altura é que é lixado). Depois começaram a surgir sugestões de lugares para jantar, por isso aos interessados (as): Adega Nova, Mexicano, Sushi, Sabores do Churrasco, O Brinde*... se estes não forem de encontro aos vossos desejos façam favor de me elucidar de mais alguns.

*É um restaurante na baixa ao pé da estação.

O S. Pedro não gosta de mim. O S. Pedro não gosta de mim. O S. Pedro não gosta de mim. O S. Pedro não gosta de mim. O S. Pedro não gosta de mim. O S. Pedro não gosta de mim :(

Aqui a je, queria ter ficado estorricada do sol, queria ao menos deixar de ser transparente e não é que o sol se escondeu. Hoje tinha sido aquele dia perfeito de praia, nada para fazer além de dar uns valentes mergulhos, estorricar-me e ficar vermelha que nem um tomate, e dormir a ouvir as ondas... 
Pois bem, não é que o sr S. Pedro resolveu fazer com que o céu ficasse embrulhado assim que pus o bikini e vesti o vestido... eu que não tinha um vestido há séculos, décadas... logo hoje que resolvi pôr aquele modelito novo e lindo não é que o tempo tá uma porcaria...frio, frio, frio. E vento, vento, vento. E água gelada, gelada, gelada. E não havia sol. Um horror. Nem dava alento para ficar a mirar os surfistas.
S. Pedro, sei que me lês, por isso, é bom que mudes este tempo, porque ou eu fico com uma espécie de bronzeado até ao dito jantar que estou a organizar ou então não vou.
 Imaginem essa gaiata sem esses tótós e era eu, sem a menor dúvida, ahahah

Andreia, estás proibida de vir aqui dizer: 'Eu bem te avisei!!!' porque eu sou teimosa e tinha de ir molhar os pés.

Ah e tal fez-se luz e agora é a nossa vez...

Em conversas com o Menino do Mar, e tirando a ideia da S* ,pensámos que seria uma boa ideia organizar um jantar de bloguers aqui por terras Algarvias. Sei que disse por aí, algures, que não sabia se algum dia iria participar em tais eventos porque ah e tal não sei se quero que saibam quem sou, mas na realidade conheço tanta gente que me lê que não há segredos por estes lados.
Agora o que resta saber, é se vocês, bloguers aqui da zona e arredores (do norte a sul) acham isto uma boa ideia, e se nos tendem a presentear com a vossa participação. 
Digam-me de vossa justiça o que acham, se querem participar e conhecer quem ainda não conhecem.
Lançando aí uma data ao acaso, estava a pensar dia 19 deste mês em questão (Sábado), opinem, façam-se ouvir e logo veremos. Estamos sujeitos a alterações consoante o que me disserem.
Façam a Gaja feliz e digam que querem vir, que acham a ideia fantástica, que vai ser muita louco, imperdível, e blá blá blá wiskas saquetas (yeah consegui usar a expressão da moda!)
Já agora aceito sugestões para um bom restaurante, acessivel às nossas carteiras, com bom ambiente, comida com fartura e boa pinga... não precisa de ser propriamente em Faro, mas que dava jeito lá isso dava. 
Agora resta-me esperar pelos vossos feedbacks...e eu vou esperar, não vou sair da frente deste computador enquanto não tiver respostas positivas e sugestões...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

  
Além do chocolate belga, o chocolate branco, o cheesecake de morango e de limão, cookies, noz e café, o meu gelado preferido é o de menta com pepitas de chocolate. E porque esta cidade agora está cheia de tropas de todo o país até vale a pena ir até à baixa saborear um belo de um gelado de menta e ver as vistas... ahahahah

domingo, 6 de junho de 2010

Sessão de Cinema

Não tenho palavras para descrever tudo o que me está a passar pela cabeça por causa do filme. Um rodopio de emoções. Realmente um grande filme.


Happiness only real when shared.

sábado, 5 de junho de 2010

A 1º preocupação.

Internet
vocês que entendem muito destas coisas das novas tecnologias, ajudem-me lá, tenho que trocar de net e a única alternativa é net portátil, ou seja, daquelas pen's e afins.
Já experimentei TMN e não gostei muito.
Que me aconselham?

O MELHOR PEQUENO ALMOÇO DO MUNDO E ARREDORES




 Como de costume, dormi a ouvir musica toda enrolada nos fios dos phones (qualquer dia magoo-me a sério) e acordei com uma data de músicas na cabeça. Tarefa principal da manha é ouvir tudo outra vez... não sei se é das músicas ou se sou eu!!!
Mas porque raio sou tão desenrascada numas coisas e tão atrofiada noutras...
Computadores e eu - decididamente não.
Qualquer um que se aproxime de mim não vai funcionar muito tempo.
Lá vamos nós para o take II. Acho que qualquer dia atiro isto contra a parede e acabou-se. E aí fica logo resolvido de uma só vez, não há mais problema algum.
Se desaparecer por uns tempos já sabem o porquê, foi o computador que morreu.


'Why do all good things come to an end
come to an end come to an
Why do all good things come to end?
come to an end come to an
Why do all good things come to an end?'
Infelizmente as coisas boas também acabam...

sexta-feira, 4 de junho de 2010

quinta-feira, 3 de junho de 2010


Sinto o silencio à minha volta, a paz, o sossego e só penso que ainda não é o suficiente. Preciso de mais, sempre precisei. Sinto o vazio que nunca se preenche com nada, quero mais, sempre mais. Sei que demasiadas coisas perderam o controle e sei que não posso controlar tudo... o desejo de controlar fez-me perder o que precisava para me sentir segura. Agora já não sinto nada, apenas preciso de mais e mais e nunca é suficiente. Nunca nada é suficiente. Errar todos os dias cansa. Perder todos os dias cansa. Quero mais, sempre quis mais, simplesmente não sei o que é o mais.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Quem não chora não mana

Se há coisa que os meus pais me ensinaram foi: conseguir as coisas por mérito, para lutar por elas, para as conseguir de forma a que me orgulhe dos meus feitos e conquistas (nesta parte até parece que vou ali conquistar uma terriola qualquer), para ter orgulho suficiente para sair de cabeça erguida mesmo que perca, mesmo que dê o maior espalho da minha vida, mas sair de cabeça erguida. Ensinaram-me que devo acreditar em mim (aqui nesta parte falhei um bocadinho, precisava de ser mais confiante), que devo criar objectivos para um dia os alcançar.
 Isto para dizer o quê, que há uns anos valentes disseram-me assim: 'Oh Gaja, isto na vida é assim, quem não chora não mama.'
Se há expressão que detesto é esta, se há coisa que me causa uma urticária valente pelo corpo todo é esta expressão, porém, com o passar dos anos têm me vindo a provar que na vida não há tempo para lutar pelas coisas, não há tempo para as conseguir por mérito...há que chorar na perna de alguém para conseguir as coisas, há que ser uma coitadinha aos olhos dos outros. Pois bem, se é assim que se ganha as coisas, que se atinge objectivos então agora levem comigo a chorar nas vossas pernas para conseguir o que quero.
Apesar de demasiado impulsiva, até me controlo muito, há coisas que raramente falo, o pior é que quando abro a boca nem vejo com quem falo e por aí fico a sentir-me uma coitadinha...e se há coisa que detesto é isso. 
Mas como estou a ver que isso nas outras pessoas dá frutos, então a partir de hoje ninguém me cala (ou ninguém me para as lágrimas), a minha vida é um livro aberto e depois não me venham cá com coisas porque se para conseguir o que quero tenho que chorar... então força comprem muitos lenços porque a choradeira vai começar...
A primeira é ir chorar na perna do supra sumo da Santa Casa para me dar o euro milhões porque ó pra mim, eu mereço. Os meus ténis estão a ficar com a sola gasta e recuso-me a andar com os sapatos que comprei no outro dia porque me magoam os pés, a minha roupa está larga porque perdi peso a passar fome (obviamente que se tiver dinheiro não vou comprar comida mas sim uns ténis novos), não tenho dinheiro para beber álcool nas noitadas (porque copos de água ninguém recusa, mas e que tal começarem a dar copos de vodka), sou gorda e tenho que fazer uma lipoaspiração (uma não várias, as pernas, à barriga, aos braços...etc, uma reconstrução total), quero um BMW porque o meu carrito ficou sem um médio e dá muito trabalho ir trocar, enfim, quero muito mais coisas fúteis... mas por agora vamos parar porque já não me ocorrem mais parvoíces.
Agora a choradeira é na perna do supra sumo, mais conhecido como criador e Senhor do Universo, Deus. Ó pra mim, aqui tão coidatinha, deixa lá de te preocupar com o meio mundo que realmente precisa de ajuda  e mexe lá ai os cordelinhos com alguém para eu ter um trabalho das 9h às 5h com 2h de almoço, e com um ordenado de 4000€/mês (acho que tirei o curso errado, mas já que é para chorar, vamos chorar em grande) e que possa passar parte do tempo sentada numa secretária a cuidar aqui do boteco e a escrever mais umas coisas parvas como esta, a ir ao msn chorar na perna de alguém, ir ao facebook para fazer o mesmo,  e no fim do dia poder desligar o pc e dizer: Hoje não fiz put da vida...
E pronto, agora já chega de chorar porque daqui a pouco têm de ir chamar o Noé para fazer uma Arca nova porque vamos estar a sofrer mais um dilúvio...

terça-feira, 1 de junho de 2010

Serei só eu?!?

Que não achei isto nada de especial?

Falaram-me maravilhas, algo de outro mundo... mas na realidade não me deslumbrou.

Sessão de Cinema

Fui ver e adorei.

A história começa na última batalha de pilhagem dos ingleses em França. Mas o empreendimento não corre como esperado e Robin Longstride (Russell Crowe) e os seus companheiros Will Scarlett (Scott Grimes), Little John (Kevin Durand) e Allan A'Dayle (Alan Doyle) vêem-se obrigados a passar-se por cavaleiros para chegar a Inglaterra. Incumbido por um soldado moribundo de devolver a espada ao pai, Robin vai em direcção a Nottingham onde encontra Sir Walter Loxley (um espectacular Max Von Sydow), velho e cego, e a sua nora e agora viúva Marion (a sempre impecável Cate Blanchett). De relembrar que na versão de 1991 o verdadeiro nome de Robin Hood era Robin of Loxley. Aí, descobre que o velho e falido nobre conheceu o seu pai e aceita fazer-se passar pelo seu filho Robert para que Marion não perca as terras quando aquele morrer. Entretanto, há uma grande conspiração na corte perpretada pelo conselheiro do reino Godfrey (Mark Strong), cujo objectivo é fazer estalar a guerra civil para que os franceses invadam o país. Para tal, lidera uma demanda por todo o país de extorsão e chacina aos que não podem pagar os impostos, contra a qual se erguem os barões do Norte liderados por William Marshal (William Hurt), o último fiel súbdito da corte de Londres.