quinta-feira, 28 de abril de 2011

A vida dá muitas voltas...


...mas pelos vistos não saio do mesmo lugar. Os meus pés devem ter cola tudo porque estão de tal forma enraizados que não se deslocam nem um centímetro. Tento mudar o que está possível de mudar ao meu alcance mas nem por isso sou bem sucedida. Isso não quer dizer que desista, mas desmotiva. 
O tempo continua a passar, e as coisas tendem a não mudar. Chega uma determinada altura que o que é novo tende a assustar e crio algum tipo de barreira para me proteger porque tenho um certo receio de ser mal sucedida, de falhar. E se falhar ainda fico mais desmotivada. 
Depois há as pessoas. Há aquelas que nos entendem, compreendem e respeitam e há aquelas que só nos sabem deitar mais um pouco abaixo. Há aquelas que querem e fazem parte da nossa vida e que sem elas nada faria sentido. E há aquelas que não valem nada e mais vale riscar logo da lista 'das' pessoas. 
A vida não é de todo fácil, todos temos as nossas coisas. Mas também não é preciso acontecer tudo ao mesmo tempo. Podia acontecer um azar assim, qualquer coisa como, uma vez de dois em dois anos. Também não era propriamente necessário  andarmos constantemente felizes e contentes mas um pouco mais de boa disposição não fazia mal nenhum. 
Depois há as pessoas, epah as pessoas, aquelas que valem a pena, por vezes, são as que estão mais longe. As que não estão ali à mão sempre que precisamos mas que nós sabemos que estão ali de qualquer forma. E há aquelas que estão mas não queremos que estejam. São aquelas pessoas que são inconvenientes, que querem esmiuçar a tristeza dos outros como sua glória. Porra, que há com cada pessoa que só visto. Gente que não queremos por perto mas que tendem a agarrar-se como carraças. E ainda há aquelas que sabendo que estamos na merda (literalmente falando) ainda fazem para que nos afundemos mais. Bodegas para eles.
Se é só isto então quero o livro de reclamações!!

quarta-feira, 27 de abril de 2011


Passam a vida a dizer-me que sou demasiado boa pessoa, que perdoo facilmente, que sou ingénua...Às vezes até chego a acreditar que realmente me dão a volta facilmente de que dou sempre mais do que recebo. Outras vezes não me sinto nada assim, sinto que me dão demais e que me perdoam demasiado facilmente e que o mundo é bom demais para mim e eu não retribuo nem uma milésima do que me dão. Tenho dias em que não me reconheço, sinto que é outra pessoa que habita o meu ser.
Hoje estou num dia em que queria alguém aqui ao meu lado a dizer que estou certa, que esta é a atitude que realmente devo tomar, a passar-me a mão na cabeça. Mas isso seria apenas mais um género de deixa andar. Estou totalmente perdida e não me encontro. Talvez seja só um momento, talvez seja da ocasião...já não sei distinguir o bom do mau, o certo do errado, o ser prestável ao abuso. 
Simplesmente preciso que estejas aqui da mesma forma que eu estive aí quando precisaste.
Dizem que no amor e na amizade damos tudo sem nunca querer nada em troca mas agora eu quero... quero aquilo que não me dás... Um simples abraço e um : 'tudo vai ficar bem...' Quero-te aqui a meu lado, como sempre estive do teu.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

sábado, 23 de abril de 2011

Acho-lhe tanta piada...


Estive tentada a por aqui uma foto dos seus peitorais ou do seu rabiosque (visão proporcionada no filme Burlesque) mas como este blogue é para todas as idades não iria incentivar a pornografia. Sobre o filme não tenho muito a dizer mas sobre o gajo...ui ui é podre de giro. Depois do dia de mau humor que tive só mesmo este gajito para me alegrar a vista...só gostava de saber por onde eles andam,lol.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Se há coisas que me aborrecem a sério...

...é servirem-me café por descafeinado. É que a mim aquilo sabe-me quase ao mesmo, mas na hora de dormir é que são elas, resultado: mais uma noite em branco...

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Há coisas do camano!!!**


Nunca na vida tinha estado tão perto de uma pessoa e ao mesmo tempo tão distante. 

**camano: expressão típica aqui do meu Algarve que é o mesmo que dizer: Há coisas do cacete! ou seja, há que independentemente de tudo não fazem sentido.

Eu sei que isto está-se a tornar repetitivo, mas...


...é que para mim isto é tal e qual a descobrir o ouro. Estou a descobrir que adoro motos, adoro andar de moto, do frio na cara, da liberdade que se sente, a chuva na cara, da intimidade que se sente quando se partilham esses momentos com alguém. Estou ciente dos riscos, se for ao alcatrão não fico bem de certeza. Por isso mesmo uma condução consciente é o melhor. Respeitar os outros condutores para que sejamos respeitados, mas isso não invalida o ir ao alcatrão... Por enquanto não quero outra coisa senão deslocar-me em veículos de 2 rodas e apanhar o ventinho na cara :)

terça-feira, 19 de abril de 2011

Das pessoas...


Só percebem o que perderam depois de perderem... 
E depois há aqueles que querem tudo e acabam por ficar sem nada...
Eu já percebi o que perdi mesmo sem ter tido e também já quis tudo e fiquei sem nada...

domingo, 17 de abril de 2011

A tristeza é uma forma de egoísmo.*

'Foi uma das maiores invenções da historia, curiosamente, não consta dos manuais como tal. «Intervalo». «Pause». «Stand by». Não há aparelho tecnologicamente sofisticado que não venha programado com estas definições. Se olharmos à nossa volta, há intervalos para quase tudo. Nas aulas, no cinema, no teatro, na matemática, na música... Quantas vezes, peguei no comando da televisão e pensei: «Que jeito dava se eu tivesse nascido com estas teclas de uso fácil, à distância de um clic». Quantas vezes já me apeteceu pendurar uma placa nas costas a dizer:« Fechada para reflexão interna. Não incomode». Ou, » Estou em modo stand-by . Mantenha uma distância de segurança e por favor não me interrompa com perguntas idiotas». Diriam que perdi o juízo, mas acredito que já todos sentimos, aqui e ali, vontade de parar, de fazer um intervalo na nossa vida e fazer um pause na nossa história pessoal. Como se no momento em que virtualmente voltássemos a carregar no start os problemas e os dramas que nos atormentam se tivessem dissipado, como areia após uma rajada de vento.
A má noticia é que não vivemos programados com nenhuma dessas teclas e, na ausência desta tecnologia interna, às vezes entramos em colapso. E apetece-nos desistir, como se morrer fosse o único pause possível  ou como se fosse um intervalo libertador para as ondas de tristeza em que nos deixamos mergulhar. A boa noticia é que tudo na vida é impermanência. O bom e o mau. e até os dias mais sombrios são apenas isso. Dias sombrios. e um dia farão parte do passado.'

Este texto diz-me tanta mas tanta coisa que ninguém imagina. Já senti na pele a vontade de fazer um pause ou um intervalo na vida mas ainda bem que encontrei sempre um dia em que o sol brilha com mais força e me mostra o caminho a seguir...


*editorial da revista Happy do mês de Fevereiro de 2011, Cláudia Ramos, Directora

sábado, 16 de abril de 2011

Hoje o dia foi assim:

Vá, não foi bem assim. Andei de pendura mas mesmo assim foi bastante divertido, adorei. Quando saí da mota nem tinha palavras para descrever o que sentia...apenas sentia a adrenalina a percorrer o meu corpinho. Quero mais :)

Apetecia-me tanto...

...mas tanto, fazer um piquenique daqueles que valem mesmo a pena. Num lugar com muitas árvores, uma ribeira ao fundo, sombras, relva, muitos petiscos bons e saborosos para comer, uns sumos ou jolas fresquinhas, livros para ler, sestas relaxantes a ouvir os sons da natureza....enfim, apetecia-me ir para o campo e relaxar. Vir de lá uma pessoa renovada por um dia bem passado...
Alguém quer ir?

quinta-feira, 14 de abril de 2011

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Juro que não entendo porque raio se dão ao trabalho, é que não vale a pena. Ainda não decidi mudar nada de nada e por enquanto gosto assim mesmo. 
Compreendo que talvez até não esteja a agir bem, mas ou é assim ou então não é e se não vale a pena ser assim de outra forma muito menos. Dêem-me espaço e talvez com o tempo a coisa vá lá mas duvido muito. É que eu quando não quero, não quero mesmo... 
A sério, juro que não entendo...

terça-feira, 12 de abril de 2011

Sempre ouvi dizer: 'Quando a esmola é muita o cego desconfia'

E é a pura das verdades. Ando numa boa fase da minha vida. Ando alegre, bem disposta, sorridente, animada, as coisas não correm mal... nem por ser segunda feira eu fico triste. Mas também estou com medo do que aí vem, está a ser bom demais. Não ter que pensar, preocupar-me, afastar-me, sofrer. 
Enfim, só tenho que preocupar-me em ser feliz e viver a minha vida porque ninguém a vive por mim. De resto, olha que se lixe. 
Já nem me esforço para entender as atitudes das pessoas, na realidade nem quero saber. Tenho que lidar com muita coisa, muita emoção mas apenas retiro o que será bom para mim. Isso mostra o meu lado egoísta, mas sinceramente aprendi a ficar de pé atrás com as pessoas. Já me dei mal vezes sem conta e aprendi da pior maneira, por isso agora em primeiro lugar estou eu e só depois os outros. 
A única coisa que digo é deixem-me da mão (expressão tipicamente Algarvia) que eu quero é viver e olha se a felicidade é isto, então eu sou feliz* :)

*pelo menos neste preciso momento é isso que sinto, a ver vamos como acordo amanhã...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

às vezes sinto-me...

...um autêntico extraterrestre no mundo da blogsfera. Sinto que estou aqui desenquadrada, sinto-me à parte no meu próprio mundo. Sinto que não faço parte disto. não pensem que me estou aqui a fazer de coitadinha, a excluída do mundo e afins...nada disso. Simplesmente sinto que não pertenço ao vosso mundo porque não percebo nada de maquilhagens, incluindo bases, sombras, rimel e afins; cremes para a cara e corpo; saldos, sapatos altos; roupas da alta costura; enfim, todas essas coisas de mulheres das quais não percebo nada e também não faço muita questão de entender. Por mim era calças de ganga todos os dias, umas sapatilhas confortáveis e uma blusinha qualquer. Não sou cá grande adepta de modas e afins...um dia quem sabe.



Por mim o outfit da imagem é perfeito, só evitaria o boné porque não faz mesmo nada o meu estilo e tirava os cordões cor de rosa que dão demasiado nas vistas.

domingo, 10 de abril de 2011

Neste Verão que se aproxima a passos largos...

...eu quero ir acampar. Isto pode parecer estranho aqui para a princesa mas apetece-me ter noites de sono mal dormidas por quase dormir no chão, dores de costas, reclamar por não ter pc, net, tv... Apetece ser picada por mil mosquitos, não ter as regalias que tenho ao acordar na minha casa. Não ter a minha casa de banho só para mim, não poder tomar duche de água quente a qualquer hora. 
Apesar disso tudo e ter a certeza que irei reclamar do inicio ao fim do acampamento, mas quero muito ir acampar este ano. Quero ir para um parque de campismo qualquer com uma trupe de pessoal, fazer festas, ir a festas, beber umas cervejolas fresquinhas, dar mergulhos na praia à noite, ver o nascer do sol, sair, curtir a vida e poder dizer que isto é que é viver... Este ano quero mesmo acampar por isso minhas meninas vamos lá nos reunir e programar as férias dos pobres, please ;)

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Actualizações

Já estava na hora de actualizar aqui o meu espacinho com as referidas prendinhas que recebo. Realmente é um desleixo da minha parte receber os selos e não os expor logo e responder aos devidos desafios mas na verdade é que nem sempre estou com vontade de falar sobre outras coisas que não sejam aquelas que me ocupam a cabeça. Já tinha estes selinhos em atraso e espero bem que não me esteja a falhar nenhum...é que a minha memória, de vez em quando, falha.

Cá vamos, este selo foi-me oferecido pelo Micróbio e pelo que parece tenho que responder a umas perguntinhas...


1) - Sem dúvida que há e vai haver sempre. Em pequena (para aí 10anos) o livro que li mais vezes foi o: Uma aventura nas férias da Páscoa (acho que era este, já foi há tanto tempo que a memória falha). Na verdade, acho que os livros que voltarei a ler e reler vezes sem conta serão o: Baunilha e Chocolate, Para a minha irmã, A noiva assassina, e mais uns quantos. Eu gosto mesmo de ter todos os livros que leio para poder ter sempre de reserva para um dia mais tarde os poder reler.

2) - O livro da minha vida seria o que eu escolheria, esse sem dúvida nunca me cansarei de ler e reler. No fundo este blogue é quase como se fosse um livro virtual da minha vida. Às vezes dou por mim a reler post's antigos e a sentir o que senti na altura que os escrevi. Por isso acho que isto quase que consegue ser um livro (mas atenção que não faço intenção de tentar sequer publicar isto)

3) Sabem que sugerir livros é algo um tanto subjectivo. Eu já li livros que adorei e amei que outras pessoas não sentiram o mesmo quando os leram. Aconselhava sem dúvida nenhuma o Baunilha e Chocolate para quem gosta de romances; A noiva assassina para quem gosta de policiais; e o Para a minha irmã para quem gosta de histórias fortes e que nos fazem pensar nas pequenas coisas da vida.

4) no fim indicarei os blogues sorteados :)

5) já está lá em cima o link :P


O selo seguinte foi me oferecido pela querida Lima a Tequila (que por acaso gosto tanto mas tanto da bebida com este nome que ela só pode ser mesmo uma querida). Ela estava com receio que ninguém fosse aceitar este selo, mas como sempre eu demoro mas cá está :)


Como único desafio é presentear outras pessoas com o dito selo, no fim publicarei.
Mas tenho a dizer uma coisa, na realidade este blogue não é mesmo uma escola mas também não sei se ensina alguma coisa... acho que eu estou cá mais para aprender um pouco mais da vida com vocês que me lêem e comentam do que propriamente para ensinar. Às vezes a vida consegue ser um bicho complicado que aos olhos dos outros é tão simples...

O próximo e por agora o último selo veio da querida Girl Joy que quis partilhar comigo o seu primeiro selinho :) e este vem acompanhado por um desafio que não sei bem no que consiste mas vamos ver se faço a coisa certa.


Pelo que percebi tenho de pôr a negrito as afirmações que estão correctas e devo justificar a seguir por isso cá vai:


1 - Eu não acredito em signos mas que os leio, lá isso leio mas nunca me acontece nada do que lá diz...e por falar nisso não sei bem há quanto tempo não leio o meu signo...esperem lá um pouco que vou cuscar para aí em qualquer lugar

2 - Meus pais são separados separaram-se há coisa de 15 anos

3 - Eu amo futebol já tentei mas não amo futebol, nem percebo nada daquilo mesmo, mas sou miúda de ver uns quantos jogos enquanto estou com o pessoal a bebericar umas cervejolas

4 - Eu tenho mais de 12 anos o cartão do cidadão diz que sim, e de aspecto físico também acho que sim...mas a mentalidade ande na volta dos 9/10anos

5 - Amo cantar gosto de desafinar, cantar a história é outra

6 - Sou tímida sou tão tímida que sou quase bicho do mato

7 - Sou fã de Rock e quem não é?

8 - Odeio falar ao telefone claro que odeio, mas quando tem de ser é e faço os possíveis para o fazer como deve ser

9 - Amo ler mas cada vez vou tendo menos tempo... não é uma questão de tempo, é mais que comecei a ler mais blogues e afins e os livros ficaram para segundo plano. Mas posso dizer que o que ocupa o lugar vazio na minha cama é um livro

10 - Adoro escrever apesar de não o saber fazer correctamente mas é daquelas coisas que sempre fez parte de mim

11 - Tenho ciúmes dos meus amigos ???

12 - Acredito em Deus é mais numa força superior que se lhe quiserem chamar Deus estão há vontade, quem sou eu para me opor

13 - Odeio matemática nada disso, até gosto bastante de números agora já não tenho matemática há tanto tempo que mais que uma regra de três simples já é confuso

14 - Amo filmes românticos não é que ame, gosto, vejo mas não morro se não ver,lol

15 - Não posso ver sangue não é que não possa, mas que me faz alguma confusão ver sangue e feridas, lá isso faz

16 - Sou bipolar acho que todos somos um pouco, mas nuns revela-se mais que noutros

17 - Adoro tomar banho de chuva  realmente sabe tão bem

18 - Adoro descascar esmalte da unha nem pinto unhas quanto mais

19 - Não sei que profissão seguir pensava que sabia por isso fiz uma licenciatura mas a cada dia que passa surgem mais duvidas e duvidas e pimba, ando meio perdida

20 - Amo crianças amo o meu sobrinho, é suficiente?
21 - Odeio falar em público mas há alguém que não odeie?

22 - Sempre choro assistindo Marley e eu raramente choro em filmes, na maior parte das vezes fico só a sentir aquele aperto no peito e garganta

23 - Sou viciado em Blog e Twitter claro que sim, blogue e facebook, tudo vícios saudáveis

24 - Tenho relações mentais com famosos 

25 - Amo meninos loiros

26 - Tenho um ídolo da música tenho vários até, quem não tem?

27 - Eu não me acho bonita não sou linda e maravilhosa, daquelas gajas que faz parar o trânsito, mas também não sou nenhum monstro. Tenho dias em que me acho mais bonita outros menos mas sou todos os dias igual

28 - Adoro dançar não é bem dançar, é mais fazer figuras tristes. sou tipo pé de chumbo

29 - Eu não sou normal mas quem o é?

30 - Música é minha paixão música é a vida, acho que ninguém consegue viver sem música.


Agora vamos lá passar estes selinhos ao pessoal: 

é assim, estava a ver a lista de blogues e não consegui escolher este e aquele, para mim são todos importantes e como sei que há muitos que não ligam a estas coisas dos selos e desafios faço assim, deixo aqui ficar e espero que alguém pegue nos selos e desafios incluídos e que responda no seu blogue. Só gostava, claro, que me avisassem para depois poder cuscar as respostas :) sintam-se à vontade, eles são vossos e só existem mesmo para isto, para nos conhecer-mos um pouco melhor

quarta-feira, 6 de abril de 2011

é qualquer coisa como...

...gaja que é gaja não sabe bem o que quer. Ou seja, eu não sei bem o que quero mas já era hora de saber, não acham??
Na realidade nós complicamos um pouco as coisas, ou sou só mesmo eu?
Se ele quer saber e insiste eu acho que já está a abusar, se ele não diz nada e é como se desaparecesse do mapa já acho que não quer saber...não pode haver assim um meio termo? Querer mas não abusar, não querer mas não desaparecer...

terça-feira, 5 de abril de 2011

E a escolha foi #3

Não sei que vos dizer sobre este livro, sinceramente nem percebi muito da sinopse. Também já ouvi dizer que já há um filme por isso não me vou alongar muito sobre o tema. A verdade é que desde sempre que este livro me chama a atenção e só espero não me desiludir. Vamos lá ver quantas noitadas faço para o ler :)

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Hoje é Segunda- Feira?!?

Quem diria que a semana estava a começar tão bem. Um sol radioso, o céu está sem nuvens e de um azul fantástico. O fim de semana apesar de atribulado foi bom e é isso. 
Hoje é Segunda -Feira e quem quer saber...está um maravilhoso dia de Primavera, eu vou trabalhar e não vou poder aproveitar... Who Cares, afinal a semana começa hoje :)

Boa semana para vocês... eu vou tentar fazer a minha valer a pena ;P

sábado, 2 de abril de 2011

Sou tipo uma criança, quando tenho um brinquedo novo não me calo...

*

Pois é, voltei a usar a bendita Bimby da minha irmã e desta vez foi para fazer umas boas bolachas de chocolate. Boas não sei se são mas que têm bom aspecto lá isso têm. Acabadinhas de sair do forno e agora é só esperar que arrefeçam. Ao contrário do que a senhora me disse quando fez a demosntração não sai assim tão barato porque tudo o que tive que comprar para fazer as benditas bolachas custaram muito mais que um pacote de bolachas, mas assim ao menos diverti-me enquanto carregava nos botões e sujava tudo à minha volta :) (mas também não me posso esquecer que há coisas que vão dar para usar pelos menos para umas 500fornadas de bolachas...)
E antes de mais, não me venham cá com conversas que a Bimby é para quem não sabe cozinhar porque os livros vêem com muitas falhas nos tempos e não só, e se uma pessoa não perceber minimamente de cozinha também falha seguindo estas receitas. Eu gosto de cozinhar e de fazer doces mas admito que com este brinquedo novo arrisco-me a fazer coisas que antes nunca pensaria em fazer...

*sei que o meu jeitinho para fotos artísticas está longe de ser apelativo, devia ter posto uma cookie ao lado de uma chávena de chá num serviço todo xpto mas não tive paciência para isso, ao menos tirei-as do tabuleiro rameloso que as levou ao forno...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Eu quero fazer valer a pena :)

Simplesmente não compreendo o que leva as pessoas a agir como agem, a dizer o que dizem e a fazer o que fazem.
Dá assim tanto prazer magoar, enganar, humilhar a quem nos ajudou?!? Dará algum género de gostinho pessoal, algum tipo de realização gabarmos-se de enganarmos, humilharmos, magoarmos quem sempre nos deu a mão quando estamos lá no fundo?!?
Sinceramente não percebo as pessoas, o ser humano é uma coisa muito complicada. Por isso escolhi levar a minha vida com muita alegria, loucura, sorrisos e a cada dia que passa dando mais importância aqueles que simplesmente valem a pena.
Aproveito cada oportunidade que me surge para viver um pouco mais. Sim, a loucura é um modo de se estar na vida e que nem todos estão aptos para entender e compreender. E por vezes falam que é loucura a mais, parvoíce a mais, mas, sabem que mais é simplesmente uma forma de fazer valer a pena :)
Ah e acho que com o tempo aprendi: querem falar, então que falem. Bem ou mal não interessa. Se falam é porque dão importância...