Avançar para o conteúdo principal

A vida dá muitas voltas...


...mas pelos vistos não saio do mesmo lugar. Os meus pés devem ter cola tudo porque estão de tal forma enraizados que não se deslocam nem um centímetro. Tento mudar o que está possível de mudar ao meu alcance mas nem por isso sou bem sucedida. Isso não quer dizer que desista, mas desmotiva. 
O tempo continua a passar, e as coisas tendem a não mudar. Chega uma determinada altura que o que é novo tende a assustar e crio algum tipo de barreira para me proteger porque tenho um certo receio de ser mal sucedida, de falhar. E se falhar ainda fico mais desmotivada. 
Depois há as pessoas. Há aquelas que nos entendem, compreendem e respeitam e há aquelas que só nos sabem deitar mais um pouco abaixo. Há aquelas que querem e fazem parte da nossa vida e que sem elas nada faria sentido. E há aquelas que não valem nada e mais vale riscar logo da lista 'das' pessoas. 
A vida não é de todo fácil, todos temos as nossas coisas. Mas também não é preciso acontecer tudo ao mesmo tempo. Podia acontecer um azar assim, qualquer coisa como, uma vez de dois em dois anos. Também não era propriamente necessário  andarmos constantemente felizes e contentes mas um pouco mais de boa disposição não fazia mal nenhum. 
Depois há as pessoas, epah as pessoas, aquelas que valem a pena, por vezes, são as que estão mais longe. As que não estão ali à mão sempre que precisamos mas que nós sabemos que estão ali de qualquer forma. E há aquelas que estão mas não queremos que estejam. São aquelas pessoas que são inconvenientes, que querem esmiuçar a tristeza dos outros como sua glória. Porra, que há com cada pessoa que só visto. Gente que não queremos por perto mas que tendem a agarrar-se como carraças. E ainda há aquelas que sabendo que estamos na merda (literalmente falando) ainda fazem para que nos afundemos mais. Bodegas para eles.
Se é só isto então quero o livro de reclamações!!

Comentários

  1. Vá também há gente boa (Eu),gente fixe que gosta de ver os outros felizes,que não é invejosa e que deseja tudo de bom aos outros,no caso,a TI!

    ResponderEliminar
  2. Filtra para o teu rol de amizades quem achas que vale a pena, ao resto não dês importância...
    Trabalha a tua insegurança, acredita mais em ti. Só assim deixarás essa "cola" e verás muitos e bons resultados. Não te prives de andar para a frente, se isso acontece és tu própria que te condicionas... Bloqueia as barreiras, e sê tu própria... acredita nisto, é uma frase feita, mas é tão real como a vida.
    Sê feliz, Gaja, e isto também é uma frase feita, mas nunca devia deixar de ser dita...
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. É mesmo assim. Temos é que ser selectivos com quem deixamos entrar na nossa vida. Ter gentinha que não vale nada na nossa vida não nos faz bem. Em relação a querer dar um novo rumo à vida, temos mesmo que dar um passo em frente. Só nós é que podemos alterar alguma coisa, se ficarmos à espera que aconteça, bem podemos esperar sentados... =)

    ResponderEliminar
  4. Depois de ler este teu texto e pensar em tantas coisas (boas e menos boas) que já me aconteceram, chego a uma conclusão: viver não é nada fácil. Por vezes é mesmo difícil. Mas apesar de por vezes ser difícil, vale a pena. Sobretudo pelo facto de existir tantas coisas e pessoas que (ainda) tornam os nossos dias bons. :)

    ResponderEliminar
  5. Estás a passar por uma fase menos boa... Mas tens de acreditar que tudo vai melhorar senão aí é que afundas mesmo e dás a vitória a quem te quer ver falhar ;) E isso não pode acontecer!!!

    ResponderEliminar
  6. São os maus momentos que nos fazem ver que amigos temos na vida...

    ResponderEliminar
  7. Rosinha: claro que há gente boa, e que gosta de ver os outros felizes e de os ajudar a ser felizes...mas são aqueles que nos fazem mal que mais nos marcam porque talvez nunca pensássemos que nos desejassem mal, obrigado :)

    Dark Angel: Obrigado, realmente vou trabalhar nesta minha insegurança e ser mais feliz. Sem dúvida que tenho de escolher/filtrar as pessoas a quem me dou porque cada vez mais é só desilusões, mas nada como uma desilusão para nós aprendermos e seguirmos em frente :)

    Lima e Tequilla: infelizmente esperar sentado não nos leva a lado algum, temos que fazer por nós mas o problema é que o desconhecido por vezes mete medo. Só falta superar esse medo e deixamos de ter limites :)

    Martinha: sem dúvida que viver não é fácil mas isso só faz com que demos mais valor às coisas boas que a vida nos reserva. Aproveitar todos os bons momentos como se fossem únicos e fazer com que os maus sejam degraus para que possamos seguir em frente.

    Sonhadora: as fases menos boas normalmente sucedem a fases boas. Mas como temos que fazer por nós não podemos nos deixar afectar por gentinha que não vale o ar que respira. Um dia de cada vez é uma passo para todos os dias serem bons dias :)

    Nokas: os verdadeiros amigos estão connosco sempre nos bons e maus momentos. esses sim são aqueles que valem a pena.

    ResponderEliminar
  8. Não se pode desistir, isso nunca.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Agora sim, vou ficar louca!

Eu pensava que era o trabalho que me ia levar à loucura. Que mais dois meses e estava internada no Júlio de Matos. Mas enganei-me. Estar em casa de cú para o ar sem ter de me preocupar com nada é que me vai levar à loucura.  O que me dizem é:'ah  tal tu só estás de férias há dois dias...vais arranjar alguma coisa e tal e tal'. Gente eu andava a mil, era contratar pessoas, era formar pessoas, era programar cuponeio, era ver cuponeio, era mandar 1500 mails com a mesma informação, era ligar ao departamento tal por causa disto e daquilo, era um acidente que acontecia e mais do mesmo, eram tretas e tretas e agora não há nada... E se eu não arranjar emprego fico um ser imprestável para o resto da vida!!!!

Despedi-me e agora?!?

Hoje foi o dia. Trabalho na mesma empresa há metade dos anos que tenho de vida e cheguei ao fim da linha. Não entendo como as empresas tratam os funcionários, foram anos de ameaças(que nunca passaram de ameaças), foram anos de exploração (consentida), foram anos de pressão desmedida, foram anos de exigência controladora e foram anos que perdi da minha vida.  Levo comigo uma aprendizagem para a vida, um esgotamento nervoso e uma depressão. Levo comigo no coração as mais de 800 pessoas que conheci, que me aturaram e que partilharam um pouco delas comigo. Agora não sei bem o que fazer, nunca procurei trabalho, nem sei bem o que sei fazer, nem sei bem para que serve a minha licenciatura...não sei de nada. Só tenho uma certeza, melhores tempos virão...

A metade da laranja, ou a tampa da panela, ou o raio que o parta!

Quando se chega a uma certa idade temos uma pressão descomunal de toda a sociedade, familiares, amigos casados ou amantizados, para que faças o mesmo.
Fui a um casamento em que a única pessoa sem acompanhante era eu e a minha sobrinha. Salvou-se o barman versus handyman que era lindo de morrer, super simpático e que fizemos amizade para a vida ou para a próxima semana vá.
Hoje, no segundo dia do casamento já diziam que nós vamos casar. Não nos vamos casar de certeza e vou continuar solteira por uns bons tempos, mas que há vontade para nos conhecermos melhor lá isso há.
E sinto que de um momento para o outro tudo está a mudar e estou a gostar da mudança.