Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2010

A minha relação com o futebol

Estive a fazer uma retrospectiva na minha vida e cheguei à conclusão que até tive uma boa relação com o futebol. Até ter entrado para a escola primária acho que não tive muita ligação a este desporto porque estava demasiado ocupada em ter brincadeiras muito mais divertidas de que com uma bola. Sei lá mas brincar com carrinhos e bonecas é bem mais divertido, andar de bicicleta, subir às árvores, jogar ao berlinde, ir tomar banho ao ribeiro, apanhar girinos e jogar no tanque do vizinho... Mas na escola primária comecei a jogar futebol. Na minha turma éramos só 4/5 raparigas e então juntávamos-nos aos rapazes e jogávamos à bola e até era divertido...mas depois cansei-me daquilo e comecei a brincar à macaca, aquelas coisas que se faziam com as mãos e que tinham umas cantigas. entretanto entrei no ciclo e aí achei piada ao Basquetebol e esqueci o futebol. Depois na outra metade do ciclo o futebol só teve piada outra vez por causa dos rapazes :)...íamos para o pé dos campos ver os rapazes a j…

Detalhes*

*detalhes. m. 1. Gal.Pormenor; particularidade. 2. Mil.Distribuição de serviço. E com isto quer dizer que há detalhes que eu preferia não saber. Com isto quero dizer que eu tenho uma memória muito selectiva e que guardo aqui muito coisa que considero meros detalhes. Sempre que olhar para alguém ou que se fale de algo, vou-me lembrar desses detalhes. Dispenso lembrar-me de certos detalhes por isso há certas coisas que podiam evitar de me contar...é que eu faço o esforço para me esquecer e o pior é que me vou lembrar sempre e para sempre :S Mas que me vou rindo sozinha disso muitas vezes lá isso vou...por isso não sei se é melhor saber ou não...a veia de cusca não perdoa, afinal sou gaja.
Não arranjes motivos para não gostar de mim. Não gostes e pronto.

E se for assim tão fácil para ti eu já fico feliz.

Olhá rubrica aqui do boteco... agora isto anda em alta, só cá venho para a rubrica e mesmo assim já falhei...

Esta semana vamos ouvir...
Dead Combo - Vol I
A primeira vez que os ouvi foi num daqueles mini concertos Fnac, quase que fui obrigada mas fui. Quando lá cheguei além de contrariada ainda fiquei mais chateada porque não havia lugares e pensei cá para mim : Venho a um concerto de uns bacanos que que nunca ouvi falar e além disso ainda tenho que gramar isto de pé... oh sorte a minha!!! Porém o que aconteceu é que saí de lá a adorar. Recomendo este ou um dos outros 3 álbuns que já editaram.


E é já esta semana :)

E é já esta semana que temos o Rally por terras Algarvias. No ano passado foi tão engraçado, uma aventura pegada... e este ano, será que também é à ultima hora que arranjo bilhetes? Eu recuso-me a gastar dinheiro no bilhete mas se alguém tiver um a mais é com todo o gosto que aceito ir... Domingo vai ser ou Futebol à borlix ou Rally...e cá por mim a escolha era bem fácil se para o Rally não tivesse que acordar tão cedo :S
Realmente só alguém muito parvinha como eu para pensar que se enfiasse a cabeça no trabalho, os problemas desapareciam à minha volta. Resultado, enfiei-me na toca do lobo e agora os problemas são ainda mais. Neste momento preciso de espaço, de sossego, de paz, de me encontrar porque está na hora de encarar as coisas de frente, fazer algo para as mudar e fazer com que resultem, ah e também preciso de uma boa massagem. Se alguém souber um meio de fazer com que as coisas resultem, não se acanhem e partilhem comigo. Para já ou vou isolar-me e entregar-me ao culto de outro sofá que não o meu, ver muitos filmes, séries, comer porcarias (baleia take II) e ficar em estado pausa para ver se consigo encontrar o norte/sul da coisas; ou, vou dar uns valentes mergulhos para a praia, estorricar-me ao sol, ler uns bons livros, ir para esplanada e comer uns bons gelados, estar com pessoas, conhecer pessoas, divertir-me...enfim, aproveitar o tempo. No meio disto ainda tenho uma terceira opção que é fica…

As coisas que eu aprendo

Quem diria que pôr um pacote de açúcar dentro de coca cola lhe tirava o gás...

Agora resta-me saber se faz mais mal beber coca cola com gás ou beber coca cola com mais um pacote de açúcar dentro.

Pediram, demorei mas não me esqueci.

Cá fica a receita dos 'Legumes a vapor com molho agridoce', que postei algures aqui a imagem.
Então é assim, isto é uma receita da Bimby, mas quando a minha mana fez cá em casa não trouxe a Bimby por isso fizemos a receita um pouco a olho mas correu bem. Então cá vai:
Ingredientes:
200grs de cenoura ralada 100grs de pimento vermelho ralado 100grs de pimento amarelo ralado 200grs de courgette ralada 100grs de rebentos de soja 250grs de cogumelos laminados 900grs de água 250grs de arroz
Para o molho agridoce:
1 pedaço de gengibre do tamanho de uma noz, decascado (ralado) 50grs de pimento encarnado ralado 50grs de vinagre de fruta 50grs de açucar amarelo 50grs de mel 1 colher de s. de amido de milho 1 colher de chá de sal 60grs de molho de soja 1 colher de s. de sumo de lima 1 pitada de pimenta 200grs de ananás natural aos cubos
Preparação: Coloque no copo a água, o cesto com o arroz e programne 8 min/varoma/vel.1. Entretanto prepara a varoma com as cenouras, os pimentos e a courgette. No tabuleiro da var…

Procura-se alguém...

...com vontade de fazer trabalho voluntário para mim, tenho a casa para arrumar, a roupa para passar a ferro e limpar e lavar o carro.

Alguém se voluntaria?!? Dinheiro para pagar não tenho mas ofereço o meu melhor sorriso e o obrigado mais simpático que alguma vez ouvirão de mim...
Às vezes, as coisas não correm bem.  Às vezes não obtemos o que esperamos das pessoas. Essas pessoas decepcionam-nos.  Quando nos decepcionam passam a ser o quê?   Deixam simplesmente de ser importantes?  Quando percebemos que o que fazia sentido há tanto tempo deixou de o fazer, o que fazemos?  Respiramos fundo e seguimos em frente.  Felizmente que ainda vai havendo pessoas que nos fazem sorrir quando menos esperamos, que se preocupam e que querem saber. Mas e será que quero que saibam, que quero dizer... não se pode esperar dos outros o que não estamos dispostos a dar. Hoje é só mais um dia, no meio de tantos outros.

Olhá rubrica aqui do boteco... que chegou mesmo antes de eu ir trabalhar

Esta semana ficamos por mais um banda sonora, que já até já dei umas espreitadelas e pareceu-me bastante bem. Agora só falta ver o filme, algo que farei assim que conseguir manter os olhos abertos em frente a um ecrã...Obrigado pela sugestão Piri :)
Como já sabem, podem sempre sugerir uns cd's que achem que vale mesmo a pena ouvir, porque nunca se sabe, podem fazer de mim uma pessoa diferente.  Também podemos alargar esta rubrica a filmes, se houver algum (que não seja terror) que achem que vale a pena ver, sou toda de ouvidos e olhos a coisas novas (isto não soou lá muito bem, mas têm de desculpar porque ainda é cedinho)

Sessão de Cinema

'Quando Tom, azarado escritor de cartões comemorativos e romântico sem esperanças, fica sem rumo depois de levar um fora da namorada Summer, ele recorda vários momentos dos 500 dias que passaram juntos para tentar perceber o que aconteceu. Suas reflexões acabam por leva-lo a redescobrir as suas verdadeiras paixões na vida. A história do filme mostra a vida de Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt), um gajo normal com vida medíocre e trabalhador de uma empresa de cartões congratulantes. Apesar de ter alguma estabilidade, Tom sentia-se incompleto. Até que a sua vida ganha euforia atípica a partir do momento que Summer Finn (Zooey Deschanel) se torna sua colega de trabalho, e posteriormente seu objecto de desejo. Eles acabam por se apaixonar, contudo com o desgaste de algumas situações adversas acabam por se separar. Ele acredita no amor. Ela não. E o fim da relação faz Tom pensar sob diversos aspectos de sua vida.'
This is not a love story. This is a story about love.
A solução para resolver um problema é admitir que há um problema.

I need to believe. I need you* make me believe.

*Agora só falta definir o 'you'. É porque todos, inclusive eu, já percebemos que não vale a pena bater mais na mesma tecla.
Isto é resultado de ver demasiados episódios de Anatomia de Grey (temporada 6) num espaço demasiado curto de tempo... é que aquilo é só amor e casos de amor mal resolvidos, mexe com a sensibilidade de qualquer bloco de gelo.

Sei que já todo o mundo leu isto, eu também, mas hoje apeteceu-me partilhar...

Já diz o velho ditado: Mulheres, não conseguem viver sem elas e nem com elas.










Aumenta se clicarem na imagem

Há 2 anos foi assim

Lá estavamos nós a esta hora a apanhar uma valente seca a ouvir o discurso do reitor e afins, mas a rir e a tirar montes de fotos. Foi um dia único, que marca, sem duvida, o inicio de uma nova fase, apesar de no meu caso ainda não se ter dado esse inicio. É triste, tirarmos um curso, esforçarmo-nos imenso para o conseguir tirar e depois não fazer o que queremos. Hoje já nem sei o que quero, a cada dia que passa tenho mais dúvidas e cada vez mais duvido das minhas capacidades como boa Educadora Social. Se me arrependo de ter tirado o curso? É obvio que não, só me mostrou que quando quero muito uma coisa há que lutar por ela mesmo que daí não advenham os resultados desejados. É demasiado frustrante não fazer nada relacionado com aquilo que me esforcei para fazer, agora também já não sei o que quero. As dúvidas são mais que muitas, mas é um dia de cada vez...

A rapariga que roubava livros

Quando a morte nos conta uma história temos todo o interesse em escutá-la. Assumindo o papel de narrador em A Rapariga Que Roubava Livros, vamos ao seu encontro na Alemanha, por ocasião da segunda guerra mundial, onde ela tem uma função muito activa na recolha de almas vítimas do conflito. E é por esta altura que se cruza pela segunda vez com Liesel, uma menina de nove anos de idade, entregue para adopção, que já tinha passado pelos olhos da morte no funeral do seu pequeno irmão. Foi aí que Liesel roubou o seu primeiro livro, o primeiro de muitos pelos quais se apaixonará e que a ajudarão a superar as dificuldades da vida, dando um sentido à sua existência. Quando o roubou, ainda não sabia ler, será com a ajuda do seu pai, um perfeito intérprete de acordeão que passará a saber percorrer o caminho das letras, exorcizando fantasmas do passado. Ao longo dos anos, Liesel continuará a dedicar-se à prática de roubar livros e a encontrar-se com a morte, que irá sempre utilizar um registo pou…

E há falta de bolachas...

...o Milka triolade faz bem o papel de companheiro do culto do sofá :D

Claramente que não é amigo das dietas mas é amigo da gula...é desta que jogo a balança fora e vou correr para a mata como se não houvesse amanhã... mas afinal o culto do sofá não me permite afastar mais de 5 metros do dito sofá, logo é para esquecer essa parte do correr como se não houvesse amanhã.

Mais coisa menos coisa...

Hoje vai ser mais ou menos assim :
A preguiçar no sofá entre uma chávena de chá e umas bolachas, entre ver uns episódios de qualquer serie que passe no Fox Life e ouvir uns cds fantásticos que tenho para aqui... entre dormir uns bocados e ver uns filmes... hum vai ser daquelas tardes de domingo em que não me apetece fazer nada além do culto ao sofá.

Olhá rubrica aqui do boteco... pensavam que já tinha acabado mas apenas fiz uma pausa,

Esta semana vamos ouvir...

O primeiro pensamento que tive foi : 'Música Francesa...hum, detesto!' mas como tudo na vida surpreendeu-me e gostei. Não é bem o que esperava...

A senhora da foto está claramente a fingir!!

Hoje estive cerca de 15 min num hipermercado a escolher um champô para o merdoso do meu cabelo. Resultado saí de lá com um Herbal Essences com extractos de pérola, coco e manga. Coisa fina este champô. Agora é ouvir-me no duche: Oh sim, sim....sim!!! lololol


P.S.: sou só eu a achar que a sra da foto está claramente a fingir...é que até parece que está em sofrimento...

Esta é a nova razão para ver a Anatomia de Grey religiosamente...

A verdade é que ele fica bem mais giro vestido de médico,lol, mas isto é o que se arranja... LOLOLOLOLOLOL

É que já não tenho paciência...

Já não suporto ouvir falar de três coisas: FutebolPapaCriseEm primeiro lugar, futebol. Sim sou benfiquista e claro está que fiquei feliz pelo Benfica mas já não suporto ouvir falar disso. No dia do jogo estava a trabalhar, logo a coisa não é tão divertida e depois do fim de semana que estava a ter ainda menos piada teve. Assim sobre as 10h da noite já não suportava ouvir buzinas, gente aos gritos e ouvir os festejos na tv...e ainda ter que aturar com os meus colegas que não falavam de outra coisa. Agora além do Benfica não se fala de outra coisa que não a escolha de equipa da selecção. Já sei que vão uns quatro jogadores maus, o guarda redes é assim péssimo e um dos defesas não dá uma para a bola mas enfim, minha gente acredito que muitos (as) não durmam por causa disto mas garantidamente o que me tira o sono são as contas para pagar e saber se vou ter comida até ao final do mês ou não... além disso quero que o futebol se lixe. Claro que na altura do mundial vou andar aí a chamar nomes…
As coisas deixam de fazer sentido às vezes, mas só às vezes. Com isto quero dizer que o que deixa de fazer sentido são as palavras que saem por sair, que não são sentidas. Aquelas que são sentidas por nós com um palpitar do coração, que nos deixam rubor na face, que nos deixam sem resposta, são as mais belas de todas.  As palavras devem ser pensadas antes de proferidas, devemos pensar no que a pessoa a quem as dirigimos vai sentir...se a podemos magoar ou deixar contente. Não vale a pena induzir a certas coisas que não queremos ou que não sentimos. As palavras são importantes, a escolha das correctas ainda mais. Não sou muito boa a exprimir-me de que forma seja, e quando o faço tenho a certeza que a outra pessoa vai perceber sempre o contrário. Tenho esse pequeno problema de expressão, digo sempre o errado e há pessoa errada, aquela que não quer saber, que não lhe interessa. Podia estar aqui ou não, tanto faz. Pensar antes de falar só faria de mim uma pessoa melhor. Hoje já nada interes…

Aviso: Música lamechas

Gravei um cd ao acaso para ouvir no carro e pus lá esta música. Andei um mês inteirinho sem saber de quem era... porque não me lembrava, lol.

Voltamos à normalidade já na próxima quarta-feira...quer isto dizer que voltamos aos posts parvos :)

Se há coisas que me aborrecem...fod@-se esta é uma delas

Quer dizer, se eu quiser fazer uma festarola no quintal da minha casa, é garantido que depois das 2h da manhã* tenho a policia à porta da minha casa para me multar ou ameaçar que na próxima vez há multa na certa porque não posso fazer barulho e afins, mas ,aqueles camelos da semana académica podem ter o som tão alto que é como se tivessem aqui à porta de casa... isto até me era indiferente se já não tivesse trabalhado mais de metade das horas que um dia tem e se daqui a outras tantas não tivesse a voltar para a maratona de horas de trabalho...ninguém merece e eu só quero dormir.
É que se ao menos eu andasse lá com uma litrona na mão a conversa era outra, agora uma vez que estou amorfada na minha cama e com um cansaço tão grande que a única coisa que quero é paz e sossego...

*2h da manhã porque tenho uns vizinhos muito compreensíveis
Já dizia a minha avozinha que:
´Maio sem trovões é como um burro sem colhões!!'
Agora o que ela queria dizer com isto é que não sei...

Gilmore Girls

Antigamente via religiosamente esta série, depois não sei porquê deixei de ver...ou mudaram os horários, ou foram os meus que mudaram. Hoje revi uns episódios e agora quero ver mais e mais, vou rever tudinho porque adoro a Lorelai e a Rory.

Nigella Lawson

Já muito tinha lido sobre esta sra e sobre a magnífica forma que ela cozinha, mas só nas duas últimas semanas é que me deixei levar pelo prazer que é vê-la cozinhar naquele programa que dá na Tv.  Fico literalmente a babar-me em frente à tv por certas comidas ou sobremesas que de outra forna nunca me sentiria tentada a comer mas ela faz-me ter vontade de devorar aquilo tudo... comer até rebolar.  Por norna, estou sentada em frente à tv a comer qualquer coisa sem gosto nenhum e a pensar que dava tudo para comer uma daquelas maravilhas que ela para ali faz. Com isto quero dizer que, visto que ela não é a minha vizinha do lado, ou compro o livro de receitas e aventuro-me a preparar aqueles saborosos pratos ou então alguém faz de mim uma gaja feliz e oferece-mo (lol). Só tenho uma coisa a apontar, é que as receitas daquela senhora são tudo menos lights... oh abusadora de calorias e de todas aquelas coisas deliciosas que eu não posso comer....
Mas se quero?!? Quero muito...
Agora vou só ali ba…
Olho à volta  e não vejo ninguém.  Ninguém por perto, ninguém para me dar a mão e para eu falar. Falar de mim, falar dos outros, simplesmente pôr em palavras os meus sentimentos.  Olho em volta e não há ninguém para ouvir as minhas palavras.  Durante um bocado fico à espera, à espera de alcançar uma mão. Uma mão que me leve a algum lado, que me siga por este caminho. Caminho este que não sei se quero seguir.  A mão não aparece e sigo sozinha, sabendo que está alguém ali à frente à minha espera. Sei que há mas não quero seguir sozinha, quero que alguém me oiça, me acompanhe, me dê a mão.  Se ninguém me ouve vou falar para quê. Se ninguém quer saber porque é que eu quero saber.

Sobre o post anterior

Ok, fazer gelatina não é difícil... é só por água a ferver, misturar o pó até dissolver bem e juntar-lhe água fria. Agora o complicado é aquilo ficar em forma de gelatina....leva pelo menos umas 24 hrs a ficar a modos que comestível... e eu que pensava que aquilo era rápido :S

Aqui também há sorteios de coisas boas!!! Vá quero toda a gente a participar

Sim é verídico, vou oferecer bilhetes para o Mundial na África do Sul. Para tal, só têm que responder certo a estas 6 perguntas, estão a ver, coisa fácil. É só olhar para a foto e responder.

1. Qual dos estudantes na fotografia parece mais cansado.
2. Onde estão os irmãos gémeos?
3. Onde estão as irmãs gémeas?
4. Quantas mulheres existem na fotografia?
5. Qual das pessoas é o professor?
6. Qual dos alunos está mais contente?

Semana Académica 2010

Pois bem, lá rumei até ao País das Maravilhas para mais uma Semana Académica desta magnifica cidade :) Mas antes da S.A. tive uma daqueles jantaradas com as gajas mais fixes do mundo, as minhas colegas de curso e foi muito bom para matar saudades, ver que somos poucas mas boas e resistentes.  Adorei estar com elas, falarmos de nós, recordarmos coisas boas e combinarmos novas formas de nos encontrar :), como um pequeno almoço no bar da ESE para recordar aquelas nossas manhãs (agora vamos lá ver quem consegue ir). Tenho muitas saudades delas e sei que não nos juntamos todas porque não é fácil, algumas delas estão longe e não é fácil deixar tudo e vir, mas gostava muito que nos pudéssemos juntar mais vezes. Agora a S.A, bem mais do mesmo, igual a anos anteriores, porrada, bebedeiras, parvoíces, falta de organização, bebidas mal servidas, péssimo atendimento, enfim...mas nada que não se espere.  Ainda me lembro do meu ano de barraca, e aquilo não é fácil, e pior ainda para quem não tem exper…