Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2015

Dizem que é dia do animal...

Sempre quis ter um gato laranja. Não pensei que fosse nem hoje nem amanhã. Era algo que queria mas tinha tempo. No inicio de Setembro mudei-me e passei a viver sozinha. Foi a realização do sonho, algo que sempre quis, viver sozinha. Quatro longos dias de férias foram o suficiente para perceber que não fui feita para ficar sozinha. Acordava e deitava-me sem ninguém aqui para mim. Como arranjar um namorado não é coisa fácil...um dia acordei e tinha esta fofura a querer ser adoptado. Com apenas dois meses de vida já tinha sofrido muito e que posso dizer, foi amor à primeira vista. Fiquei em pânico sem saber o que fazer. Eu só dizia que nunca tinha tido um gato, como era ter um gato? Não hesitei e passado três longos dias fui busca-lo. O amor à primeira vista foi correspondido e desde o dia 7/09/2015 que o Oreo vive comigo. Não sei explicar o que sinto por ele mas é um amor sem explicação. Agora sim estou feliz, eu e o meu gato que cresce a olhos vistos. Espero que ele se sinta tão feliz…

Tudo acontece por alguma razão!!

Cada vez mais acredito que o que tem de acontecer, acontece. Podem chamar de destino, ou como queiram, mas o que tem de acontecer, vai acontecer. Dê as voltas que dê, o que é nosso há-de cá chegar. Um dia tudo vai fazer sentido. Esse dia é hoje!

O inicio de uma nova fase

A vida é cheia de mudanças e a minha grande mudança foi ontem. Um passo que já devia ter sido dado há algum tempo mas que só agora se proporcionou. Sinto um misto de sentimentos. Mas tenho a certeza de que aqui vou ser feliz e que este é só um passo de muitos.

A aventura começa: Paintball

Há uns anos tinha já joguei um joguito deste desporto. Este fim de semana repeti a proeza de ir dar uns tiritos com balas de tinta. Uma amiga fez anos, arranjou equipas e lá fomos para uma bela patuscada. Meu Deus, se aquilo dói!!! Diverti-me para caraças mas fiquei com uns mil hematomas no corpo, mas ao menos consegui acertar no demo da outra equipa. Claro que ele depois se vingou em mim e fez-me os tais mil hematomas, mas tirando isso, foi um dia bem passado!!!!

Até que ponto é que a greve do metro em Lisboa pode afectar a vida de uma algarvia marafada

Basta que, tendo o ano 365 dias, tenham escolhido o dia 28 de Abril para eu ir a Lisboa a uma formação. Chego a Lisboa já sabendo que ia haver uma greve parcial até as 10hrs da manhã e já preparada para o que aí vinha. Aliás, pensava eu que estava preparada. Lisboa sem metro é como o Algarve sem sol, comigo não funciona. Não percebo nada dos autocarros, aqui só tenho no máximo 30 autocarros na cidade, em Lisboa devem ser uns 1000. Esqueçam isso, a solução é esperar pelo metro e depois correr e subir escadas e correr e subir escadas e correr.  Nem quero imaginar se fosse o dia todo. O que acho mesmo hilariante é que a hora da greve é daquelas em que mais é necessário, mas antes de manha que ao final do dia. Ainda bem que no meu paraíso Algarvio não há cá metros, andas a pé e é se queres.

Enlouqueci, e agora?!?

Como não podia deixar de ser, fui ao cinema gastar 7€ para ver o filme mais falado do ano. Lá me desloquei do conforto do meu sofá para ir ver aquela obra do demónio. Quando saí da sala até tive medo de expressar a minha opinião sobre o filme por causa de tanta polémica à volta do filme e dos livros. Se gostas é porque não percebes nada de cinema, és uma inculta e uma devassa. Se não gostas é porque querias era um filme pornográfico ou então és uma santa e porque também és muito culta para não gostares destas porcarias.  Eu li os livros e quando os comprei (devia ter vergonha de dizer isto porque há gente com fome e eu gasto dinheiro nestes livros do demónio) sabia ao que ia. Sabia que era um livro erótico, que o principal tema era masoquismo e submissão, sabia que a escritora não era uma Jane Austen ou um Tolstoi ou até um Pessoa. Mas, também sabia que havia um romance. Tenho a dizer que não foi o livro da minha vida, guardo esse patamar para outras obras que me tocaram mais, mas nã…

É urgente dias com 30h!!!

Desde o inicio de Novembro que a minha vida é um stress desgraçado, ando sempre à pressa para conseguir fazer tudo o que tenho de fazer e os dias nunca têm as horas suficientes para conseguir fazer tudo o que preciso. Ás vezes penso que se ao menos eu recebesse um ordenado que compensasse valia a pena. Agora tenho um ordenado pouco mais que o minino, faço mais de 10h extra, por semana, que não são pagas e nem recompensadas. Não tenho vida para nada, não consigo estar com os amigos normalmente, não consigo tirar um dia para descansar e relaxar. Ando sempre com a cabeça a mil, sempre a tentar despachar dentro dos prazos e correctamente. Acho que vou dar em doida. Preciso de dias maiores e de horas maiores. Preciso de ter uma vida.

As preferências

A Pec perguntou se preferia trabalhar lá ou aqui. De volta à minha realidade não trocava isto por nada. Gosto da minha loja, das minhas pessoas e dos meus problemas.  A outra loja fica a uma realidade de 300km de distância da minha vida, gostei da experiência, aprendi muitas coisas novas e vi o caos. Adorava trazer o caos para a minha loja ao nível do trabalho mas não trocava as minhas pessoas, trazia era 3/4 do outro lado para cá :)

Ai a minha vidinha take II

Pois eu cá estou no fim do mundo e ainda faltam 4 dias para acabar. Todos os meus amigos dizem para eu aproveitar e ir passear mas esta zona não tem nada para ver, é uma zona residencial. E sou sincera o tempo que me resta é pouco para passear por isso tenho estado em formação e no quarto de hotel. Hoje por exemplo podia ter acordado cedo para ir passear, apanhava os transportes públicos e ia para outro lugar passear, mas ontem cheguei os hotel já eram 5 da manha e preferi dormir e descansar. Este é um mundo totalmente diferente do meu, estou numa loja que vende mais 3 vezes que a loja onde estou e eles trabalham que se fartam.

Saudades!!!

As saudades que tenho de ouvir música são terríveis. No trabalho tenho de ter sempre a televisão num canal de noticias, em casa não consigo ouvir rádio sem ser no pc e nem tenho ligado o pc, no ginásio passam músicas dos anos 80, que eu adoro mas que não é a mesma coisa. Eu só ouvia música no carro, era o meu momento e agora nada. As boas noticias é que passados dois meses e meio e algumas reclamações a entidades a situação desenrolou e a outra companhia de seguros assumiu o acidente. Mas agora continuo a esperar pois o arranjo é superior ao orçamento e tenho que aguardar a ida do perito novamente para as coisas seguirem o rumo certo. Ao menos está a andar para frente. A melhor parte é que tenho uma advogada amiga que está a pedir uma indemnização pelos incómodos causados. Na altura achei coisa de advogados, mas agora dizem-me que este tipo de situações por norma dá resultados positivos. Se assim for menos mal. Ando a pé mas depois quem sabe, posso ir fazer uma road trip e ouvir muit…

Discriminação

Trabalho, pago contas e faço os respectivos descontos. Não sou uma pessoa de classe alta. Sou aquilo a que se chama classe média no limiar da pobreza. Cumpro as leis impostas para viver em sociedade e não provoco desacatos. Neste momento considero-me vitima de descriminação. Há 2 meses partiram o meu carro, que estava estacionado e bem estacionado juntamente com outros carros. Com o meu foram mais 2 carros na mesma situação. Até hoje estou privada do meu carro, sem carro de substituição e com uma despesa de 1500€ para pagar.  O que me revolta é que há testemunhas, há um auto da policia e há uma detenção, mas a seguradora não se responsabiliza. Quem me bateu, a mim e aos outros que estavam perto do meu, foi um individuo de etnia cigana que estava com álcool, sem carta mas que tinha o carro segurado. Uma vez que o carro está segurado, a companhia de seguros tem de se responsabilizar. Mas como falamos de um individuo de etnia cigana que nunca irá devolver o que a seguradora perde, o seg…

Despedir alguém

Faz parte das minhas funções de gerente de loja a contratação. Quem diz contratação, diz demissões. Nunca me vi a despedir ninguém mas hoje é o dia. Tenho lá um miúdo que não integra de forma alguma, não consegue fazer o trabalho dele de forma competente, mesmo depois de termos feito todos os esforços para isso acontecer. Então cabe-me a mim despedir. Mas custa-me a vida ter de tomar esta posição. Como qualquer ser humano precisa de hipótese para se integrar nesta sociedade. Cada dia que passa tenho mais a certeza que não tenho o perfil desejado para um cargo destes.

Fast Food

Eu gosto de fast food, é um facto. Também é um facto que não deveria comer nada destas coisas. Mas agora abriu aqui na Santa Terrinha um pequeno restaurante de fast food em que tudo é feito no bolo no caco. É de comer e chorar por mais...gosto tanto!!!!

2015

2015 já começou há 26 dias e nada de novo. Continua tudo igual.  Para este ano que começou há 26 dias não projectei nada de novo, mas vou agarrar tudo o que de novo surgir. Estou confiante que será um ano igual a tantos outros com altos e baixos.  O que sei é que tenho saudades deste espaço e até tenho algumas saudades da inocência que fazia parte da minha personalidade quando iniciei este espaço. Um espaço de desabafos de uma gaja dos algarves que não percebe nada de moda e nem das coisas do momento...vamos continuar assim :)