Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2010

Toda a gente fala mas...

...ou sou eu que sou muito velha ou então cresci num mundo diferente. Mas é que na minha infância eu não comia Nutella, mas sim, Tulicreme... E a festa que nós (eu e as minhas manas) fazíamos quando a minha mãe ia às compras e nos trazia um pacote de Tulicreme...ele era tostas e torradas, era no pão e nas bolachas ou então era só mesmo passar o dedo e lamber...aquilo sim era qualidade de vida. Agora vêem falar-me de Nutella e de quanto é bom, não, nada se compara ao bom pão com Tulicreme que eu comia quando era gaiata.  Acho que era menina para comer uma bela torrada com tulicreme agora :)
         vs

Teoria de uma gaja solteira...

Há vários tipos de gajos. Há os gajos que não interessam nem ao menino Jesus, há aqueles que simplesmente não interessam, há os que não interessam mas que estão disponíveis. Depois ainda há os que interessam mas por mil e um motivo não estão disponíveis, há os que interessam mas que não interessam, ainda há os perfeitos e além destas categorias todas ainda há os amigos. Vamos por partes, os que não interessam nem ao menino Jesus são aqueles que enveredam por maus caminhos (agora depende de cada uma de nós definir os maus caminhos), são aqueles que nos magoam sem dó nem piedade, que pegam no nosso coração e fazem dele picadinho para servir de entrada. Podia ainda tentar definir mas detalhadamente mas depois vão chamar-me nomes então fico por aqui. Aqueles que simplesmente não interessam pode-se dizer que são aqueles que nem reparamos na sua existência, mas que se reparássemos podiam ser o tal... A seguir estão os que não interessam mas que estão disponíveis, isto é, continuam a não intere…

Ainda sou do tempo...

... de My wonder moom dos meus queridissimos Hands on Approach. Este foi o primeiro concerto que a minha mãe me deixou ir sozinha com as minhas amigas e em dias de escola. Lembro-me tão bem e foi tão divertido. Outros tempos.

'Screamin' loud A bottle on the ground With my friends sitting around Don't really matter What's going on I just care about the song Uh, uh, uh, I like the sunset It brings me back the moon.'

Sabe tão bem...

...chegar a casa estourada, tomar um banho relaxante com a água bem quente a escaldar a pele, vestir aquele pijama de que tanto gosto, beber uma chávena do meu chá preferido, aninhar-me nas mantinhas bem quentes e dormir...sei que ainda não está assim tanto frio e que daqui a pouco já estou cheia de calor mas é tão reconfortante e sabe tão bem que por agora vou ficar assim... E ainda digo mais, só é pena não estar muito frio, porque o ideal era mesmo ir aninhar-me ao pé da lareira e ali ficar a dormir... ai como eu gosto tanto deste tempo.

My so called life - Que vida Esta

Lembram-se desta série? Deve ter sido uma das primeiras aparições do queridíssimo Jared Leto (vocalista dos 30 Seconds to Mars). Hoje lembrei-me dela e de quanto gostava de ver isto. Estou a tentar sacar para matar saudades. Não há muito a contar sobre esta série, pois é sobre a vida de uma rapariga de 16 anos, escola, rapazes, amigos, etc... eu adorava.
Wish me luck :)

Realy?!?

Who cares???

Eu fui uma das 100 a chegar aos quiosques SIGG :)

Não é das mais giras mas é minha e foi de graça :)
Tenho que agradecer a vocês, em especial à Ana, que foi a primeira a falar-me deste evento.
Fui assim um pouco a medo mas quando lá cheguei confirmei que era verdade, nunca tinha visto tanta gente à volta daquele quiosque...já fui uma das últimas garrafas, aquilo era a loucura :))))

Estou seriamente a pensar em comprar!

Uma garrafa destas.  E não é por estar na moda, não é pelos desenhos, é, simplesmente porque jogo fora cerca de 30 garrafas de plástico por mês. Já que não consigo de deixar de comprar/beber água engarrafada ao menos podia comprar só os garrafões e deixar de comprar as garrafas. Alguém tem? Sabe dizer se acumula cheiros e afins... é que estou tentada a pedir uma de prenda de Natal.

Já percebi...

...que para ser levada a sério tenho que começar a andar de saltos altos, andar maquilhada, cabelo arranjado, deixar de usar calças de ganga, deixar de usar sapatilhas/ténis, resumindo, deixar de ser uma Gaja e passar a ser uma mulher. O problema é que não sei se estou preparada para essa alteração... A sociedade assim o dita, a partir de uma determinado momento da nossa vida fazemos essa transição e quem não o faz é como se ficasse no limbo, entre a vida e morte. Deixamos de ser levados a sério, deixamos de ser credíveis e passamos a ser uns deslocados que não percebemos bem qual é o nosso lugar na sociedade.  Depois passamos a ter roupa para a semana e comportamentos para o dia a dia e a ter comportamentos para o fim de semana. É quando vamos às compras e decidimos que há roupa para o trabalho, roupa para sair à noite e ainda roupa para o fim de semana... pelo que estou a perceber é quando passamos a ser adultos. Isto é uma tarefa complicada e árdua, não sei se estou à altura.

Vamos a votos, eu dou as opções e vocês escolhem na votação ali ao lado.

Ferrão O Ferrão é um monstro castanho que vive num caixote de madeira, junto à oficina do André. É resmungão, birrento e por vezes mal-educado, mas também consegue ser simpático, quando lhe apetece. Passa a vida a tentar impingir o seu vegetal milagroso, o Agripino, a todos os outros personagens, apesar de só ele o comer (sabe-se que ele consegue preparar com ele, sumo, hambúrgueres, sopa, guisado, entre outras receitas).
Monstro das Bolachas  O Monstro das bolachas é uma criatura azul, peluda e sempre cheia de fome. Ele come tudo o que encontra, mas seu alimento preferido são as bolachas.  Apesar disso é gentil e amigável. Alem das bolachas, outra coisa que ele costuma comer são as letras grandes de brinquedo muito usadas no programa para ensinar o alfabeto para as crianças. Ele só se refere a si mesmo como "mim".
A negrito estão as características mais parecidas comigo. E para quem não se lembra destas personagens da Rua Sésamo temos pena mas o bloguer não me deixa p…
'Faz o que eu digo e não o que eu faço.' Era bom que pelo menos eu ouvisse aquilo que eu digo e que tentasse fazer... 

Ainda sou do tempo de ...

Foi em meados de 1996 (mais coisa menos coisa) que os Da Weasel nos deram a conhecer este fantástico som (sei que ouve outros antes mas acho que só a partir daqui é que conheço).... Todos nós a cantávamos, era o nosso hino. As tardes passadas atrás do Bloco 3 a cantar isto e a fazer figurinhas :) Por mais que os concertos deles sejam iguais faço sempre questão de os ir ver quando andam por terras algarvias, gosto e pronto.
Já não espero por ti mas isso não quer dizer que já não penso em ti. Simplesmente decidi que para bem da minha sanidade mental o melhor era já não querer saber, já que não consigo deixar de sentir. O deixar de sentir algo que nos faz sentir vivos é difícil e dá muito trabalho. Mas eu não me importo que me dê trabalho, afinal eu sempre gostei de coisas complexas e difíceis de alcançar. Agora só tenho uma meta, essa meta é simplesmente deixar de pensar em ti e um dia só quero recordar com carinho o trabalho que me deu. Sei que vou conseguir, eu sou persistente, sempre esperei por ti. Sempre fiquei aqui à espera de algo mais. Agora fico aqui à espera novamente, mas desta vez para te esquecer. Deste-me trabalho mas conquistaste-me com o primeiro sorriso e olhar. Foi quase assim à primeira vista e logo eu que até nem acredito muito nessas coisas. Acreditei em algo que nunca tinha acreditado, só não sei porque dei tanta importância. Hoje tenho a total noção de que errei, não devia ter permi…

Mesmo sem a vida me sorrir, vou continuar a sorrir para ela...

Quantas segundas oportunidades é que se deve/pode dar?  Na vida e em determinadas situações há mais que uma segunda oportunidade, quantas temos e como é que se considera  as que já foram usadas?

Arrumações

Só vemos as porcarias* que temos em casa quando temos que tirar tudo para fora... é que é tanta porcaria que só me apetece jogar tudo fora para não ter que arrumar tudo outra vez...
*coisas que não são de utilidade extrema mas que dão jeito, recordações de algo, pessoas, lugares, dias, etc...

Atrasado mas não esquecido...

A Doce Sussurro há uns tempos propôs-me 3 desafios e dos quais eu não me esqueci.... por isso cá estão eles :D

O primeiro (que por acaso o último) desafio que ela me propôs foi enumerar 5 medidas que tomaria se fosse Primeira Ministra:

1 - Acabava com a acumulação de reformas e ordenados daqueles senhores que supostamente governaram o país
2 - Despedia aqueles deputados que não comparecessem nas assembleias
3 - Fazia com que este país produzisse, ou seja, semeava o país de norte a sul de forma a rentabilizar as nossas terras que estão paradas
4 - Reduzia o horário de trabalho para 35hrs semanais e subia o ordenado mínimo
5 - Fazia com que o serviço nacional de saúde fosse mais eficaz
( isto dava pano para mangas, porque se fosse eu mudava todas as formas de integração que eles arranjam, punha prisioneiros a trabalhar nas ruas e florestas, mudava radicalmente o ensino que está a estagnar, sei lá... ainda bem que não sou porque fazia desta país um género de quartel militar e tinha de andar …

É só a mim que me faz confusão...

...que a minha nova nutricionista seja mais pesada que eu. Não tenho nada contra pessoas que têm uns quilos a mais, até porque o que não me falta são quilos a mais, mas vindo de uma senhora que me diz o que não posso comer, o que devo comer, o tipo de exercícios que devo fazer, que me ralha por ter feito asneiras, que me diz que me expulsa do programa se eu não atingir o peso certo é no mínimo esquisito. A senhora é muito simpática e até me deixa comer outras coisas que a anterior não deixava mas isto faz com que não tenha muita vontade de continuar... não sei.... Ou continuo a tentar ou espero os 4 meses que faltam para a minha antiga nutricionista voltar...
sei que isto pode ser considerado algum tipo de preconceito, mas a verdade é que continuo a ir às consultas mas não entendo muito bem o porquê de a senhora estar a vendar uma forma de perder peso e ela própria não a usar. Ok, secalhar a senhora sente-se bem consigo própria e isso basta-lhe. Estou confusa. E não, isto não tem nada …

Está tudo doido...

O médico: Sabe que este tratamento vai fazer com que fique com o peso que tinha há cerca de 1 ano atrás.
Eu: O quê?
O médico: Sim, este tipo de tratamentos faz com o metabolismo normalize e que a pessoa volte ao que era, neste caso volta a dormir como dormia, fica com o peso que tinha, volta a fazer exactamente o mesmo que fazia antes.
Eu: O quê? Não podia ter-me avisado disso antes de fazer o tratamento...porque se volto ao peso que tinha antes acho que corto os pulsos, se volto a dormir o que dormia antes mais vale já atirar-me de uma ponte...enfim, não vamos discutir tratamentos médicos...não sei se quero continuar.
Médico: Aconselho a continuar porque se desistir agora é como se não tivesse começado nada.
Eu: Hum, ok.
Resumindo porque raio os médicos não nos avisam de como vão ser realmente as coisas antes de nos enfiarem uma data de medicamentos pelas goelas abaixo. Eu sei que ele é que sabe o que é melhor para mim...mas isto é a causa de tudo e não sei se quero voltar ao inicio...a mi…

Frase do dia #6

O perigo do sexo é que você pode se apaixonar.  O perigo do amor é virar amizade
E viver é um risco, em que a única certeza que temos é que um dia (infelizmente) iremos morrer. Por isso há que viver bastante, f*der muito mais, apaixonar-se as vezes necessárias, amar, ser amigo, saber ser amigo, simplesmente viver e aproveitar todos os momentos que a vida nos dá, vivendo como se fossem os últimos.

Eu quero muito...

...um gatinho, de preferência de pêlo amarelo ou cinzento e não quero saber de raças ou feitios...mas quero um!!! A minha alergia não me permite mas eu quero tantoooooooo.... Será que se eu aparecer com um em casa, mesmo depois de me terem dito 25483698715878 vezes que não, me põem na rua?  É que vi um tão fofinho que o quero só para mim....
I miss something

Procura-se alguém...

que tenha acabado o curso de psicologia ou afins e que infelizmente não tenha trabalho. Isto porque eu dou um bom estudo de caso e se estiverem com vontade de fazer um trabalho de voluntário com o fim de ganharem experiência estou disponível. Não entendo como é possível todos os anos haverem inúmeros licenciados e haver tanta procura e não haver disponibilidade. Por isso, se alguém estiver interessado em fazer um trabalho pro bono eu estou aqui, disponível mas sem fundos para poder pagar...  Psicólogos deste país que me lêem, isto é para vocês, é aquela oportunidade de porem todos os vossos conhecimentos em uso e por uma boa causa...
Lembram-se de ter falado aqui das pessoas assustadoras que aparecem nas redes sociais? E pronto, a modos que é o mesmo no Facebook. Sinceramente isto mete-me medo, muito medo. Claro está que aqui a Gaja é uma mázona* e tem duas contas, a pessoal que é para os meus amigos verdadeiros (carne e osso) e a do blogue que é para todos vós que me adoram e que gostam de saber o que ando a fazer e tal... mas é só a mim que esta coisa das redes sociais mete medo... Sou só mesmo eu que sinto que isto é como se um estranho invadisse a minha casa? Ok, tenho um blog onde escarrapacho a minha vida toda e todos sabem o que eu faço na mesma mas acho que há uma pequena diferença. Não sei, secalhar ando a ficar xoné e isto continua a ser por causa do tempo e do alerta laranja. Férias, minha gente, do que preciso é de férias numa ilha paradísiaca ou então na casa dos segredos (ahahahahahahahah)
*mázona= igual a pessoa que tenta se manter um bocadinho no anonimato e que de certeza que agora vai perder uns q…

A cruel realidade...

Acho que todos nós temos noção das dificuldades que algumas pessoas passam neste momento. Penso que uns mais que outros mas no fundo todos sabemos que enquanto o país atravessa esta crise (desde que nasci que ouço falar que o país está em crise) que nunca mais acaba  e que há pessoas que passam muitas  dificuldades. Sabemos que há pessoas que foram atrás de loucuras e que se enterraram em dividas e as quais também não conseguem suportar agora...  Mas, quantos de vós já tiveram que dizer que não a uma pessoa que vos olha nos olhos e vos diz que precisa de trabalho, que não tem dinheiro para comer, pagar a casa, deslocar-se. E que vocês sabem que mesmo que lhe dessem a oportunidade iria ser demasiado complicado porque a pessoa não tem competências para executar tal trabalho. Infelizmente não tenho sangue frio suficiente para viver uma situação destas e simplesmente virar as costas e esquecer. Nunca na minha vida tinha visto tal olhar de desespero, de tristeza, de carência. Farto-me de me …
Quando me apetece ouvir música e não sei o que ouvir é porque é grave... quando qualquer som que seja me irrita e me enerva, mas, mesmo assim, continuo na minha busca pelo som perfeito é sinal que algo vai acontecer... ou então é só da chuva e do alerta laranja pelo país todo... Preciso de música para os meus ouvidos...

Mas o que é que se passa comigo...

Fiz um bolo... esqueci-me de pôr fermento e ficou uma porcaria. A Petsi e o Pingo gostam sempre quando eu faço porcaria... para eles está sempre tudo bom. Antes era eu que fazia as sobremesas para esta família, não havia fim de semana sem bolos, doces e docinhos para mimar esta gente. Resolvo fazer  um bolo e sai uma massa comprimida que quase parte os dentes. Eu bem sei que é castigo, que não devia fazer estas coisas porque não as devo comer... mas eu gosto de fazer para dar aos outros, não é para mim...

Tenho que admitir

...que as estatisticas do bloguer estão a divertir-me um bocado...estou a descobrir que sou quase mundialmente conhecida. Sim est'a Gaja anda pelo mundo, pois tenho leitores espalhados por quase todos os cantos deste mundo...o espaço é o limite!!!! :)

E não é que cancelei a conta de vez...

...há que tempos que me andava a cansar com mails recebidos disto e daquilo, lembretes de quem fazia anos e de quem postava fotos novas. Fartei-me de receber convites de amizade de pessoas que me assustavam um pouco. Quem quiser ser meu amigo (a) pode ser na realidade, não precisa de saber de mim através de uma página na net. Cansei-me de ter fotos minhas e dos meus amigos numa página totalmente virtual que só somos aquilo que quisermos. Cansei de me prendar ao passado e às recordações que aquilo me podia trazer. E agora por último era só coisas más, por isso cancelei a minha conta no Hi5... já era, não fazia sentido.

Assim que começa a fazer este tempo mais fresco o vicio revela-se...

...e começo a beber chá antes de dormir. Pareço uma velha de chávena de chá na mão e portátil nas pernas deitada na cama...não tenho idade para isto, devia andar por aí a desbravar mato e aqui estou eu, no meio dos cobertores mais leves e finos e a bebericar o meu chá...mas sabe tão bem depois de um dia estafante.
Segundo a minha mãe, nasci outra vez hoje ou ontem, como queiram. Ainda não consigo dormir, foram uns dos segundos mais assustadores da minha vida. Mas tudo fica bem quando acaba bem e não passa de um susto do caraças. Agora apetece-me dizer que sou uma pessoa com muita sorte, apenas estava no momento errado à hora certa. Sem um único arranhão mas um susto do caraças... Se tive medo? Sim, tive e muito.

E porque tristezas não pagam dividas...

...é tempo de dar um passo no caminho certo.

No outro dia perguntaram-me: Mas tu estás mesmo aqui?!?
Antes de responder olhei para trás como que para ter certeza do lugar onde estava e respondi: Sim, acho que sim!


Depois fiquei e a pensar se estou realmente aqui. Fisicamente é óbvio que sim mas e de resto, estou mesmo? Dou por mim a ver que a vida passa por mim e aqui fico, sem me mexer, simplesmente sou uma espectadora da vida. Espero incondicionalmente por algo que já sei que não vale a pena esperar, por algo em que já não acredito, por algo que já não vale a pena. O tempo está a passar e aqui estou, tipo rocha... não me movo um centímetro para o lado, não desisto de uma vez por todas... pior é nem sei que fazer sem ser esperar...

Isto é mesmo coisa de gaja

Passo uma manhã inteira ás compras* e só trago isto...

ao menos vim satisfeita com as minhas compras xD

*ir às compras ao sábado de manhã é um inferno...

O Sexo e a Cidália

Sou fã (pode-se dizer assim) de ler a rubrica desta sra .Vem nas últimas páginas da revista que acompanha o Diário de Noticias. Acho a escrita dela divertida e na maior parte das vezes transforma as minhas manhãs infernais  num par de gargalhadas. Na realidade, nem sempre a leio aos sábados de manhã porque nem sempre tenho tempo para tal, mas, ao longo da semana dou sempre uma espreitadela. Uma vez que não compro o jornal, já cheguei ao cumulo de 'exigir' que as minhas colegas de trabalho me guardem a revista todos os Sábados. Agora, uma vez que está disponível na Internet já não preciso de ser chata e fazer birra sempre que não me guardam a revista. Esta semana a rubrica começou assim: 'Já sabemos que o amor é lixado, porque na maior parte das vezes não corre bem. Parece que às vezes fazemos dele o nosso cavalo de batalha, para termos algo que nos inquiete permanentemente. Nós gostamos mais da ideia de amor do que propriamente da pessoa que muitas vezes está ao nosso lado.…

Pensamento pertinente do dia, do mês, do ano... como queiram...

Ao menos um de nós tem juízo e tomou a decisão mais acertada...e visto que sou demasiado orgulhosa mas ao mesmo tempo demasiado fraca...obviamente que não fui eu a decidir o mais correcto. dammit!!!