sexta-feira, 27 de junho de 2014

Eu ainda sou do tempo...

Em que não tínhamos telemóveis, facebook, instagram e éramos pessoas felizes. Hoje ficamos sem telemóvel, net ou afins durante um par de horas e sentimos que o mundo está a acabar.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

O problema são os sonhos!!

Desde pequenos que acalentamos sonhos. São os sonhos que comandam a vida, que nos fazem seguir daqui para ali e depois para acolá. Os sonhos que se alteram consoante as nossas escolhas, desejos e estados de espírito. Os sonhos, esses grandes filhos de algo não muito agradável. Fazem-nos criar expectativas, criar asas e depois caem por terra tal e qual um peso morto. Em tempos tive sonhos, hoje falta-me um só sonho. Não deixei de acreditar na vida, não desisti de nada, Todos os dias acordo, levanto-me e luto por um dia melhor que ontem, mas deixei de sonhar. Deixei de criar novos sonhos. Não acredito na sua concretização. Todos os sonhos que tive e que mantenho não atam nem desatam. Se a culpa é minha em parte, do outro lado não é. Estanquei. Parei e enquanto não tiver um novo sonho que me leve na direcção oposta ao que estou vou ficar assim. Não ato nem desato. Simplesmente parei e não gosto de estar assim. Sinto que posso ser mais que um sonho, mas olho para trás e vejo que não tenho por onde pegar. Sonhar só não é suficiente, é preciso concretizar.

domingo, 8 de junho de 2014

Parece sina

Mas parece que estou destinada a ser a segunda opção. E continuo a dizer que não sou segunda opção de ninguém!!!

domingo, 1 de junho de 2014

Toma-te

E sem programar nada, acho que vou à feira do livro :) e eu fico muito feliz com estas pequenas coisa!!!

Gulodices #8


Bolo de aniversário que fiz para uma amiga minha. A receita é bimby mas eu prefiro usar a minha batedeira com mais de 30 anos. O resultado acho que é ainda melhor que com a bimby :) Este bolo é uma delicia para estes dias quentes, fica tão fresquinho!!!

Aquela sensação

De que o mundo corre e nós parecemos colados ao chão e não saímos do lugar que escolhemos há anos atrás. Se tudo faria sentido há tempos atrás e se hoje deixa de o fazer o melhor passo a dar é tirar a cola dos sapatos...