Desabafo do dia

Eu sei que o país está mal, que atravessamos tempos complicados. Eu sei que desde que nasci o país está mal e cada vez só piora mais ainda. Também sei que temos que agradecer por termos emprego, um lugar onde viver e comida no prato. Eu sei disso tudo de cor e salteado. Só me faltava saber, soube hoje, que os tempos de escravidão voltaram. Se me revolta, ai revolta e não é pouco. Se me apetece virar as costas e mandar tudo para um bom lugar que cá sei, apetece-me. Mas não posso, preciso de continuar a viver. Injustiça de país onde vivemos que se agarram à merda da crise para lixaram os mais pequenos, dia após dia. Os chefões fazem férias pelo mundo, vivem em casas de luxo e vivem como se fossem reis. Mas sou eu e uns quantos mais que trabalham para eles terem a vida que têm. Agora ou aguentas as condições ou lixaste. A escolha é tua!!!

Acabei de saber hoje que querem demitir um membro da equipa de gerência. Se os horarios e trabalho não é fácil com 3 pessoas, não quero pensar com apenas 2. Já deram a entender que férias e folgas acabaram :( não sei até quando aguento isto!!

Comentários

  1. E ainda nos dizem com uma grande lata: "tens de te dar por contente de teres um emprego"...

    ResponderEliminar
  2. Super Sónica pois eu preferia estar no caso da autora do que desempregada e sem saber onde ir buscar o dinheiro para fazer face às minhas responsabilidades.

    Se é uma merda o que lhe tá a acontecer? sem dúvida. Mas fod*-se não me lixem, estar desempregado é pior (e não me venham com a treta do subsidio-dependentes que eu ainda não vi, nem vou ver qualquer cêntimo de lado algum).
    Se a pressão psicológica nestes casos é uma treta experimentem ter que deixar tudo para trás, explicar a um senhorio que não podem pagar mais renda (basicamente pedincharem para vos deixar sair sem os meses de aviso porque senão vão entrar em incumprimento), andar a pedir dinheiro para vos ajudarem a pagar a água, luz, gás e afins para que não fique a dever a ninguém... ter que voltar para casa dos pais, com os filhos, estar dependente deles, não saber se ou como vão manter os vossos filhos ou o que mais podem fazer para encontrar trabalho - não me lixem que eu dava tudo por tudo para poder estar sob pressão mas ter o meu ao fim do mês.

    ResponderEliminar
  3. Caro anónimo, eu compreendo o seu ponto de vista perfeitamente. Não é fácil virar as costas a tudo e perder tudo o que alcançamos só porque não nos deixam trabalhar. Mas tenha atenção, há trabalhar e ser escrava e a escravatura acabou há algum tempo. é um direito que temos, férias e folgas e é isso que reclamo. Do trabalho, sim reclamo por vezes mas sei e tenho total noção que o dinheiro não cai do céu. Mas da mesma forma que me esforço para cumprir o meu trabalho da forma mais competente também quero exercer o meu direito a férias e a folgas...Se é uma merda o que lhe está a acontecer, compreendo e tenho noção que sim, mas se acha que nos devemos sujeitar a tudo por uns trocos no fim do mês está no blog errado.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário