Pior que danada

Esta semana o meu disco rigido externo decidiu dar de si. Logo no momento em que me apercebi que o camelo não ligava o meu coração parou de bater mas depois lembrei-me que o da minha irmã é igual ao meu e que podia ser dos cabos. Antes de cortar os pulsos por ter perdido montes de coisas lá experimentei com os cabos dela e pimba, acertei. É quase como se me fosse dada uma segunda oportunidade. Agora é copiar as coisas mais importantes, nomeadamente, fotografias e trabalhos dos tempos de universidade e outros que tais, e ir com ele para a garantia. Sou uma pessoa com sorte, não sou?

Comentários