A coisa está feia para estes lados

O pânico é geral. Não parece de todo aquele paraíso a que estamos habituados. São brás de Alportel está em alerta amarelo, a casa da minha irmã está mal situada, pois está pertinho das chamas que por sinal (diz ela, que não é entendida na matéria) estão mais calmas e só rezamos para que o vento não levante e não mude de direcção. Ela conhece pessoas que perderam tudo durante a noite.
É demasiado triste e horrivel. Neste momento só nos resta rezar a um Deus para que nos ajude e para que os bombeiros (abençoados senhores) consigam fazer o milagre de controlar a coisa. Já se houve por aí que presidentes apelam a que seja considerada calamidade pública.
O que pergunto é: como é que há pessoas que sentem prazer nisto? Como conseguem pegar fogo ao que quer que seja e virar as costas sem pensar nas consequências? O que ganham com a desgraça dos outros?
Há pessoas mesmo más, crueis e insensiveis e não me venham dizer que são pessoas com problemas psicológicos e tretas dessas porque hoje não é isso que me apetece ouvir. Hoje não estou compreensiva.

Comentários