O dia da criança

Já sei estou atrasada um dia, mas não tive hipótese de passar aqui antes...
Ontem, muitas pessoas desejaram-me um bom dia da criança
(não foi lá muito um típico dia da criança visto que o passei a trabalhar). Para ser sincera adoro a criança que tenho em mim, visto que essa criança faz de mim um pessoa mais calma, alegre, risonha, divertida e brincalhona ;). Pelos vistos a sms que andou a rodar, alusiva a este dia, era só uma e eu recebi-a assim umas quantas vezes, fogo quem disse que podiam deitar a minha chucha fora...e prendas, não devia eu ter recebido qualquer coisita (esta é a minha forma de pedir prendas) é que há umas coisitas que até nem me importava de ter recebido, nomeadamente, livros.

Bem mas cá vai, ontem tive saudades de alguns momentos da minha infância passados com as minhas irmãs
(somos 4 raparigas por isso podem imaginar o que era naquela casa) e com os meus amigos (rapazes, na minha rua só moravam rapazes e na escola so havia 4 raparigas).

  • prendíamos lençóis nas camas para tentarmos fazer uma cama elástica, depois atirávamos-nos lá para cima - conclusão lençóis rasgados e a minha mãe fula
  • apanhar girinos no ribeiro ao pé de casa e pôr no tanque do vizinho para os vermos crescer - conclusão passado um tempo o vizinho vinha queixar-se ao meu pai porque tinha o tanque cheio de rãs (atenção que nunca os ia por no meu tanque)
  • andar de bike o dia todo, não havia rua, caminho, estrada que não conhecêssemos...
  • irmos de bike para o spot onde os rapazes mais velhos iam fazer qualquer coisa como andar aos saltos com as motos...nós íamos de bike..era cair, rebolar, magoar-me mas era mesmo fixe...nesses dias chegava a casa assim para o castanha do pó que apanhava...
  • limparmos o tanque do meu pai e fazermos dele a nossa piscina de verão (andávamos doentes o verão todo porque a agua era gelada)
  • jogar à bola com os rapazes sem preceber nada daquilo, era só mesmo para ocupar uns minutos do dia
  • jogar ao berlinde
  • subir às árvores
  • etc...
Mas do que mais tenho saudades é de escapulir-me à noite enquanto havia aquelas jantaradas com muita gente (isso era comum lá casa) subir para a varanda e ficar a olhar o céu cheio de estrelas a sonhar, enquanto os ouvia a conversar e a rir lá em baixo.

Comentários

  1. Revejo-me ocmpletamente neste post :)

    ResponderEliminar
  2. és daqueles que tiveram aquele tipo de infância já extinto nos dias de hoje...ar puro...quedas e brincadeiras a sério...nada de pcs e consolas...yeah fico feliz

    ResponderEliminar

Enviar um comentário