Os que bons conselhos dão às vezes fazem-me rir, por ver que eles próprios são incapazes de os seguir*

O amor a partir de uma certa idade é complicado. Não é o sentimento que é complicado, mas sim as pessoas e as suas vivências/experiências. Pelo menos eu sinto isso. Em primeiro lugar, tenho muito medo que me voltem a magoar e logo fico de pé atrás em relação a tudo. Obviamente que estou a levar as coisas com muita calma e pondero muito bem em tudo. Já não sou aquela gaiata que se deixa levar e depois repara que afinal não era bem aquilo que pensava.
No ultimo mês têm-me dito de tudo, prende-o para ele não fugir até ao caga nele que os homens não prestam. Eu prefiro nem o 8 nem o 80. É verdade que não vou para nova, mas não acredito que o amor tenha idades ou prazos para acontecer e se tenho estado sozinha é porque algo de bom me aguarda. Também não acredito que todos os homens não prestem, todos são diferentes e todos têm parecenças mas cada qual é como é, e obviamente, eu não sou nenhuma santa também. 
Acho no mínimo hilariante darem-me conselhos parvos e que eu não os vou seguir de todo. Quero fazer as coisas à minha maneira, sem pressas e nem pressões. Se der, muito bem e fico feliz apostando para que dure toda a vida. Se afinal não der, muito bem, é seguir em frente. Só não aguento mais é que me digam que estou a ficar velha e que tenho que me agarrar ao que aparece ou então fico a tia solteirona, porque isso nunca me assustou.

*António Aleixo

Comentários

  1. Segue o teu coração, porque até ao fim da vida é isso que vai interessar. :)

    ResponderEliminar
  2. Oh, as pessoas vão sempre opinar sobre a tua vida e vão achar que elas é que sabem :s Desde que sigas o teu coração, fica tudo bem, vais ver! :)Força :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário