Eu devo ter um íman que atrai alcoólicos, só pode!!

Desde que me conheço como gente que não tenho paciência para alcoólicos. Logo em pequena não tinha a mínima paciência para bêbados, quando fui crescendo ainda fui perdendo mais a paciência.
Lembro-me de em miúda detestar ter de aturar o meu pai nesses estados menos próprios de um pai. Depois, quando os meus pais se divorciaram e que obrigatoriamente passava os fins de semana com ele era assim algo do outro mundo. A minha irmã ficava na casa do namorado até tarde e eu tinha de aturar o meu pai, eram discussões horríveis  Eu não conseguia respeitar um homem que nem se aguentava nas canelas, era ela a gritar comigo e eu respondia do mesmo modo. Até ao dia em que no auge dos meus 16 anos liguei à minha outra irmã e disse-lhe: 'vem-me buscar que já não aguento mais isto'. 
Tive um ano sem falar com o meu pai, não atendia telefone, não o ia visitar nada. Jurei a mim mesmo que bêbados nunca mais. Passado um ano achei por bem fazer as pazes com o meu pai, mas ele não mudou. O álcool continuava a ser o mais importante para ele em detrimento de tudo o resto, mas foi a melhor decisão que tomei na minha vida. Ele morreu passado um tempo e ao menos já não fiquei com o peso das palavras para dizer.

O meu primeiro namorado 'oficial' passado um ano de namoro virou alcoólico  Acho que nunca mais curou a que apanhou há uns 12 anos atrás. Ainda hoje anda nesse modo. Tive de acabar o namoro porque não era vida para mim. Tentei fazê-lo ver que a vida era mais que umas cervejas mas sem sucesso.
Depois disso já me envolvi com mais pessoas com problemas com o álcool  Agora é hábito aparecerem bêbados no meu local de trabalho, dois já me ameaçaram, ainda pensei que teria de chamar a policia. 

Não tenho nada contra o álcool  também eu bebo os meus canecos de vez em quando. Umas vezes por outras até abuso na dose. Mas o que eu não tenho paciência mesmo é para bêbados que gostam de provocar violência. Parece que procuram confusão no virar da esquina. Ao menos eu sou uma bêbeda alegre, se bebo uns copos gosto de rir e de me divertir e não de estragar o bom ambiente. Gosto da vida, ponto final paragrafo.


Depois de ler a confusão que escrevi cheguei à conclusão que o problema deve ser meu, eu é que devo ter algo que faz com que o álcool faça clique nas pessoas, só pode!!!



Comentários

  1. Psicoterapia. Aconselho. Porque tu estás a escolher o reflexo do teu pai. E falo por experiência própria embora não tenha a ver com o álcool.

    ResponderEliminar
  2. Tudo tem o seu q.b. e abusar do álcool só dá em mau resultado. Beber uns copos com os amigos muitos de nós fazemos, mas tornar isso num hábito diário é outra coisa totalmente diferente. E com isso se desgraçam pessoas, famílias, relações... é triste, muito triste!

    ResponderEliminar
  3. A culpa não é tua, por vezes é o Karma...realmente tens pontaria.
    Eu também não tenho paciência, ages bem em te afastares para não te magoares.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário