Eu!

Eu sou a minha pior inimiga. Tenho o dom de pensar que sei o que é melhor para mim e desse suposto melhor ser o pior. Tenho a capacidade de querer algo e quando obtenho já não quero porque já não me parece assim tão bom. Tenho a mania que controlo muito bem a minha vida, mas, infelizmente está toda descontrolada. 
Só quero o impossível porque sei que nunca o vou ter e assim a probabilidade de me magoarem é demasiado reduzida, porque só eu é que me magoo e assim consigo controlar os estragos. Resumindo, sou uma parva.
Um dia a vida prega-me uma partida e depois os estragos vão ser brutais.

Comentários