Carta ao meu eu:

Cara Gaja,
estás a ver como te fazia bem arriscar. Estás a ver como ter medo e não arriscar foi uma merda. Supera-te sempre, dá valor a ti própria e vais ver que consegues mais e melhor. Não desistas dos teus sonhos nunca. Se tu não sonhares ninguém irá sonhar por ti. Viste como deu resultado organizares as tuas ideias. como correu tudo bem. Acredita em ti, sempre.

Comentários

Enviar um comentário